sicnot

Perfil

País

Cuidados paliativos no domicílio em Bragança

Cuidados paliativos no domicílio em Bragança

Um estudo recente revela que metade dos portugueses prefere morrer em casa, mas, em 2010, 62% das mortes ocorreram em hospitais. Para evitar internamentos indesejáveis, começaram a ser criadas equipas médicas de cuidados paliativos, que acompanham os doentes terminais na sua própria casa. O distrito de Bragança foi pioneiro na prestação de cuidados paliativos no domicílio. A SIC acompanhou no terreno o trabalho desses profissionais.

  • Cerca de metade dos doentes referenciados morre sem acesso a cuidados paliativos
    2:45

    País

    Metade dos doentes referenciados para os cuidados paliativos morre sem ter acesso à ajuda apropriada no final da vida. A conclusão é de um estudo da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos que, neste dia mundial, alerta para a ausência total deste tipo de assistência em algumas zonas do país. Em Portugal existem 23 equipas hospitalares e 11 domiciliárias dedicadas aos cuidados paliativos. Nenhuma funciona 24 horas por dia.

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.