sicnot

Perfil

País

OMS e Portugal vão colaborar na área da nutrição e obesidade infantil

O Departamento de Alimentação e Nutrição do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) vai colaborar com a Organização Mundial da Saúde (OMS) ao nível da nutrição e obesidade infantil.

Brennan Linsley/ AP

Este departamento passa agora, e durante quatro anos, a designar-se centro colaborativo da OMS para a nutrição e obesidade infantil.

No âmbito deste acordo estão previstas "ações de divulgação de resultados nesta área, a organização de eventos técnico-científicos relacionados com a obesidade infantil, o apoio na identificação e divulgação de boas práticas a nível nacional, com vista à prevenção da obesidade infantil e à promoção do envelhecimento saudável ativo".

"Contribuir para o trabalho na OMS ao nível da monitorização da ingestão dietética e da composição de alimentos, em particular ao nível da quantidade de sal, gordura trans e teor de iodo presentes nos alimentos é outra das áreas de colaboração previstas", segundo este organismo.

Para o presidente do INSA, Fernando de Almeida, esta colaboração com a OMS "é uma distinção que vem dar justo reconhecimento ao bom trabalho que o Instituto vem realizando nesta importante área".

"Tendo em conta que a OMS apenas indica para seus centros colaborativos serviços e instituições com créditos absolutamente inquestionáveis e firmados, Portugal e o Ministério da Saúde estão assim na primeira linha de análise de um dos principais problemas de saúde pública a nível mundial", acrescentou.

Em Portugal, um terço das crianças com idades compreendidas entre sete e os nove anos apresentam excesso de peso, sendo 11 por cento obesas.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.