sicnot

Perfil

País

Sindicato diz que Governo da Madeira admite contratar mais 70 enfermeiros

O presidente do Sindicato dos Enfermeiros da Madeira, Juan Carvalho, revelou hoje, no Funchal, que a Secretaria Regional da Saúde admite contratar, a médio prazo, 70 enfermeiros para "suprir carências imediatas".

(Arquivo)

(Arquivo)

Reuters

O sindicalista realçou que são necessários mais 400 enfermeiros no Serviço Regional de Saúde (SESARAM), mas ficou satisfeito com o compromisso assumido pelo secretário regional Manuel Brito, durante uma reunião de trabalho, de contratar pelo menos 70 profissionais a médio prazo.

Juan Carvalho anunciou também que o Governo madeirense está disposto a "desenvolver todos os mecanismos" para proceder à harmonização salarial dentro da classe.

"Há esta ideia e esta preocupação da Secretaria [da Saúde] de admitir, pelo menos, sete dezenas de enfermeiros para suprir as carências mais imediatas", afirmou o sindicalista, salientando que a falta de profissionais e a discrepância salarial são os problemas "mais graves" da classe na região autónoma.

Juan Carvalho disse ser inaceitável que o SESARAM tenha enfermeiros com a mesma formação e as mesmas competências a auferir salários diferentes: uns 1.040 euros, outros 1.201 euros ou mais.

"Não faz sentido nenhum manter esta diferenciação remuneratória entre enfermeiros", vincou, enaltecendo o compromisso assumido pelo secretário da tutela de procurar resolver estes problemas.

O presidente do Sindicato dos Enfermeiros da Madeira lembrou que o número de profissionais afetos a SESARAM passou de 2.200 em 2007, para 1.482 na atualidade.

"Esta grave carência de enfermeiros já põe em causa o normal funcionamento dos serviços, a segurança e a qualidade dos cuidados de enfermagem prestados", alertou, explicando que a diminuição ficou a dever-se a dois fatores: reformas e emigração.

Lusa

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Rapper XXXTentacion morto em aparente tentativa de roubo

    Cultura

    O rapper norte-americano XXXTentacion, de 20 anos, morreu na noite de segunda-feira depois de ter sido baleado, na Florida, no sudeste dos Estados Unidos. Um dos suspeitos terá disparado e atingido o rapper e, de seguida, dois suspeitos fugiram numa viatura escura. A polícia está a considerar tentativa de roubo.