sicnot

Perfil

País

Inspetores do SEF suspendem greve

Os inspetores do SEF decidiram suspender a greve porque chegaram a acordo com o Governo, a quem exigiam um tratamento igual à PSP e GNR, revelou hoje o sindicato representante daquela força de segurança.

Em comunicado, o SEF refere que os dois detidos foram presentes aos tribunais de Aveiro e Espinho. (Arquivo)

Em comunicado, o SEF refere que os dois detidos foram presentes aos tribunais de Aveiro e Espinho. (Arquivo)

SIC

Em meados de julho, os inspetores anunciaram várias greves caso o Governo não apresentasse até ao final do mês uma solução para acabar com "a discriminação" face à GNR e PSP existente na lei Geral do Trabalho em Funções Públicas.

Segundo o presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF/SEF), Acácio Pereira, a lei veio permitir que os inspetores fossem tratados "de forma discriminatória em matérias como avaliação do desempenho, disponibilidade e até em práticas administrativas".

A lei equipara os inspetores aos restantes funcionários públicos, não lhes sendo atribuído o estatuto de exceção que é concedido às outras duas forças de segurança.

Assim, um oficial da PSP ou da GNR a trabalhar no âmbito da Agência Europeia de fronteiras (Frontex) "recebe uma compensação a 100% enquanto um inspetor do SEF recebe a 60%", exemplificou.

Depois de várias reuniões, o sindicado chegou a acordo com o Governo na quarta-feira e, por isso, decidiu suspender a greve: "Os secretários de estado da Administração Interna e da Administração Pública comprometeram-se a levar ao Conselho de Ministros medidas que acabam com a discriminação".

A redenominação das categorias de carreira dos inspetores, a alteração do Regime de Ajudas de Custo Internacionais e a aprovação de um Regime de Avaliação do Pessoal da Carreira de Investigação e Fiscalização foram as três matérias em que houve concordância.

No entanto, em comunicado enviado para a Lusa, sublinham que "ficaram matérias por fechar" que deverão ser discutidas em sede do próximo Orçamento do Estado para 2016.

Assim, a greve que estava agendada para a primeira quinzena deste mês em todos os portos aeroportos e fronteiras foi desmarcada, mas o presidente do sindicato garante que ficará "vigilante quanto ao estrito cumprimento daquilo que foi acordado".

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.