sicnot

Perfil

País

Viatura acidentada em Espanha dirigia-se para Vila Real

A viatura envolvida hoje num acidente com um camião, perto de Zamora, Espanha, do qual resultou a morte de três crianças portuguesas, tinha saído de Toulouse, França, e dirigia-se para a vila de Murça, distrito de Vila Real.

A informação foi avançada à agência Lusa pelo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, que acrescentou ter informação de que o condutor do automóvel, internado em Espanha em estado grave, era o pai das três vítimas mortais, de quatro, oito e 12 anos.

José Cesário disse ainda que uma menina, de 13 anos, que também seguia na mesma viatura, era de nacionalidade francesa, e também está internada.

De acordo com o serviço de emergências da Junta de Castilla y Leon, o homem, de 35 anos, está na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Virgen de la Concha, que integra o Complexo Assistencial de Zamora, com "prognóstico grave", enquanto a menina está internada na pediatria com "prognóstico ligeiro".

O governante presume que a família portuguesa seja emigrante em França, e que estaria a viajar para Portugal para passar as férias de agosto. José Cesário garantiu também que o seu gabinete está a acompanhar a situação.

O secretário de Estado das Comunidades adiantou ainda que o motorista do veículo pesado também é de nacionalidade portuguesa e que se dirigia para a Holanda.

O homem, que saiu ileso, está a receber "apoio psicológico", segundo José Cesário.

As três crianças portuguesas morreram hoje quando o carro em que seguiam colidiu com um camião ao quilómetro 482 da autoestrada N-122, perto de Cerezal de Aliste, província de Zamora, no noroeste do país.

A estrada em que seguiam, a Nacional 122, é habitualmente usada por emigrantes que vêm a Portugal passar as férias.

O acidente aconteceu por volta das 10:40 (09:40, hora de Lisboa) junto a Cerezal de Aliste.

O carro em que as crianças vinham, um Opel Zafira, colidiu com um camião carregado de pneus, que se incendiou.

As chamas passaram para uma zona de pasto próxima, o que obrigou à intervenção dos bombeiros.

As autoridades de emergência sanitária da região deslocaram para o local do acidente um helicóptero médico, uma viatura médica de emergência, duas ambulâncias de suporte vital e um Ponto de Cuidados Continuados (PAC) do Centro de Saúde de Muelas del Pan (Cerezal de Ariste).

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.