sicnot

Perfil

País

Autoridades espanholas prestam apoio psicológico às vítimas do acidente de Zamora

Uma equipa do Governo Regional da comunidade de Castilla y León prestou ajuda psicológica aos sobreviventes do acidente de viação de sábado, perto de Zamora, que resultou na morte de três crianças portuguesas, disse hoje fonte daquela entidade.

MARIAM MONTESINOS

"É um procedimento normal, standard, neste género de casos. Prestamos apoio psicológico a todas as vítimas", disse à agência Lusa fonte oficial da tutela da Saúde da Junta de Castilla y León (norte de Espanha).

O mesmo tipo de ajuda será igualmente prestada aos familiares das vítimas que se desloquem à unidade de Zamora (Hospital Virgen de la Concha) onde ainda permanecem dois dos sobreviventes, o português de 35 anos que ia ao volante do carro acidentado e uma adolescente francesa de 13 anos que também seguia a bordo.

Fonte diplomática portuguesa adiantou, entretanto, à Lusa que a família das três crianças que morreram no acidente deverá deslocar-se a Zamora na segunda-feira, também para "tratar dos procedimentos com vista às trasladações".

De acordo com o último ponto de situação, o pai das crianças que morreram continua internado nos "com prognóstico grave" na Unidade de Cuidados Intensivos, enquanto a menor francesa está na Pediatria, com "prognóstico ligeiro" podendo mesmo ter alta já hoje.

O acidente que vitimou mortalmente três crianças portuguesas e deixou dois feridos ocorreu no sábado de manhã, quando o carro em que seguiam colidiu com um camião ao quilómetro 482 da estrada N-122, perto de Cerezal de Aliste, província de Zamora, no noroeste do país.

As crianças que morreram, dois rapazes e uma menina, tinham quatro, oito e doze anos. O acidente ocorreu quando vinham a caminho de Portugal (mais concretamente para a vila de Murça, distrito de Vila Real), provenientes de França.

A estrada em que seguiam, a Nacional 122, é habitualmente usada por emigrantes que vêm a Portugal passar as férias.

O acidente aconteceu por volta das 10:40 (09:40, hora de Lisboa) de sábado junto a Cerezal de Aliste.

O carro em que as crianças vinham, um Opel Zafira, colidiu com um camião carregado de pneus, que se incendiou, embora o condutor do pesado tenha saído ileso. O condutor do camião, que se dirigia para a Holanda, é também de nacionalidade portuguesa

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.