sicnot

Perfil

País

Já aconteceram 3 mortes nas praias desde início da época balnear

Já aconteceram 3 mortes nas praias desde início da época balnear

Nos primeiros três meses da época balnear, a Autoridade Marítima Nacional já registou 3 mortes nas praias portuguesas.

A primeira morte ocorreu a 20 de junho na praia do Dragão Vermelho, na Costa da Caparica. Uma cidadã inglesa, de 57 anos afogou-se quando nadava numa zona não vigiada.

Dez dias depois, na praia do Bom Sucesso, em Óbidos também numa área sem vigilância,um homem de 40 anos foi vítima de morte súbita.

Nas praias fluviais, a única morte registada ocorreu a 8 de julho, na zona da Foz do Lizandro, a sul da Ericeira. A vítima por afogamento foi uma criança de 6 anos.

Os números dizem apenas respeito à época balnear, que consoante as praias podem começar a 1 de Maio.

Não é o caso das praias de Oeiras, onde a época de banhos com com vigilância só tem início 15 dias depois.

É por essa razão que nos dados da Autoridade Marítima Nacional não surge o caso do jovem de 16 anos que morreu afogado nas águas da praia de Santo Amaro de Oeiras a 13 de maio.

No ano passado, em toda a época balnear, registaram-se 7 mortes, 6 delas em praias não vigiadas.

Este ano, e em relação à atividade dos nadadores salvadores, a autoridade marítima faz referencia a mais de 700 intervenções, 350 assistências a primeiros socorros e ainda 25 buscas de crianças desaparecidas, todas com final feliz.

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.