sicnot

Perfil

País

Mãe abandona filhos recém nascidos no Hospital de Vila Real

Uma mãe deixou os dois filhos recém-nascidos no Hospital de Vila Real, um dia depois do nascimento das crianças, confirmou à agência Lusa fonte do centro hospitalar de Trás-os-Montes, que disse já ter informado as entidades competentes.

No domingo, a mãe abandonou o hospital sem dar qualquer explicação. (Arquivo)

No domingo, a mãe abandonou o hospital sem dar qualquer explicação. (Arquivo)

A fonte do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro disse que os dois meninos nasceram no sábado e foram imediatamente internadas na Unidade de Neonatologia do Hospital de São Pedro.

A mãe das crianças ausentou-se do serviço de obstetrícia no dia a seguir, no domingo, "sem dar qualquer informação ao CHTMAD sobre o motivo da saída ou intenção de procedimento futuro".

O centro hospitalar referiu que as crianças "estão desde o nascimento entregues ao cuidado do CHTMAD, clinicamente estáveis, e a receber os cuidados médicos adequados à respetiva situação clínica".

De acordo com a fonte, foram "já feitas as devidas comunicações às entidades competentes, estando o CHTMAD a cumprir escrupulosamente as orientações entretanto recebidas", sem, no entanto, especificar quais são essas orientações.

A agência Lusa apurou que o processo foi remetido para o Ministério Público de Vila Real.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43