sicnot

Perfil

País

Morreu militar sérvio que cumpria pena por crimes de guerra em Portugal

A Direção-Geral dos Serviços Prisionais portugueses confirmou esta segunda-feira a morte de um antigo militar sérvio condenado por crimes de guerra durante o conflito dos Balcãs, que cumpria pena em Portugal.

Mile Mrksic tinha 68 anos e morreu ontem num hospital público, vítima de doença prolongada. (Arquivo)

Mile Mrksic tinha 68 anos e morreu ontem num hospital público, vítima de doença prolongada. (Arquivo)

Mile Mrksic tinha 68 anos e morreu ontem num hospital público, vítima de doença prolongada.

O sérvio cumpria uma pena na cadeia de alta segurança de Monsanto. O ex-oficial do Exército entregou-se ao Tribunal Internacional para a antiga jugoslávia da ONU em 2002.

Em 2009 foi condenado a 20 anos de prisão pela tortura e homicídio de quase 200 pessoas. Mrksic foi o responsável por retirar as tropas que guardavam os prisioneiros de guerra croatas, e assim permitir que as forças paramilitares sérvias os torturassem.

Na altura, o tribunal considerou que, apesar de não ter participado ativamente nos homicídios, não fez nada para impedir o massacre.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.