sicnot

Perfil

País

Vinte e dois concelhos de sete distritos em risco máximo de incêndio

Vinte e dois concelhos dos distritos de Santarém, Castelo Branco, Coimbra, Leiria, Guarda, Braga e Vila Real apresentam esta sexta-feira risco máximo de incêndio, segundo informação disponível na página do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na Internet.

(arquivo)

(arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com o IPMA, em risco máximo de incêndio estão os concelhos de Mação, Sardoal (Santarém), Vila de Rei, Sertã, Oleiros (Castelo Branco), Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande (Leiria), Góis, Arganil, Pampilhosa da Serra (Coimbra), Sabugal, Guarda, Celorico da Beira, Trancoso, Guarda, Fornos de Algodres, Aguiar da Beira (Guarda), Sernancelhe, Moimenta da Beira e Vila Nova de Paiva (Viseu), Ribeira de Pena (Vila Real) e Cabeceiras de Basto (Braga).

O IPMA colocou também em risco muito elevado e elevado de incêndio vários concelhos de todos os distritos de Portugal continental com exceção de Lisboa.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para hoje nas regiões do norte e centro céu pouco nublado, apresentando-se geralmente muito nublado no litoral até final da manhã, e aumentando de nebulosidade nas regiões do interior durante a tarde, com possibilidade de ocorrência de aguaceiros.

Está também previsto vento fraco, soprando temporariamente moderado de noroeste no litoral e nas terras altas durante a tarde, neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais da faixa costeira e pequena descida da temperatura máxima no litoral.

No sul prevê-se períodos de céu muito nublado, apresentando-se geralmente muito nublado no Algarve com possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco até ao final da manhã e possibilidade de ocorrência de aguaceiros e de trovoada nas regiões no interior durante a tarde.

A previsão aponta ainda para vento fraco, soprando moderado do quadrante oeste a partir da tarde e sendo temporariamente de sueste no Algarve durante a manhã, neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais da faixa costeira e pequena descida da temperatura máxima, em especial na costa sul.

Em Lisboa as temperaturas vão variar entre 20 e 30 graus Celsius, no Porto entre 14 e 23, em Braga entre 14 e 31, em Bragança entre 16 e 34, em Viseu entre 18 e 33, na Guarda entre 19 e 31, em Castelo Branco entre 21 e 36, em Coimbra entre 16 e 29, em Santarém entre 18 e 32, em Évora entre 19 e 34, em Beja entre 21 e 34 e em Faro entre 21 e 23.

Lusa

  • Passos começou a fazer oposição

    Bernardo Ferrão

    É inegável a habilidade política de António Costa mas no caso da TSU e do acordo de Concertação Social só cai quem quer. A verdade dos factos é que o primeiro-ministro fechou um acordo sabendo que não o podia cumprir. E agora tenta desviar-nos o olhar para o PSD, como se fosse ele o culpado, quando o problema está na geringonça. Antes de atacar Passos, Costa devia resolver os problemas em casa com o PCP e BE.

    Bernardo Ferrão

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.