sicnot

Perfil

País

Vinte e dois concelhos de sete distritos em risco máximo de incêndio

Vinte e dois concelhos dos distritos de Santarém, Castelo Branco, Coimbra, Leiria, Guarda, Braga e Vila Real apresentam esta sexta-feira risco máximo de incêndio, segundo informação disponível na página do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na Internet.

(arquivo)

(arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com o IPMA, em risco máximo de incêndio estão os concelhos de Mação, Sardoal (Santarém), Vila de Rei, Sertã, Oleiros (Castelo Branco), Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande (Leiria), Góis, Arganil, Pampilhosa da Serra (Coimbra), Sabugal, Guarda, Celorico da Beira, Trancoso, Guarda, Fornos de Algodres, Aguiar da Beira (Guarda), Sernancelhe, Moimenta da Beira e Vila Nova de Paiva (Viseu), Ribeira de Pena (Vila Real) e Cabeceiras de Basto (Braga).

O IPMA colocou também em risco muito elevado e elevado de incêndio vários concelhos de todos os distritos de Portugal continental com exceção de Lisboa.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para hoje nas regiões do norte e centro céu pouco nublado, apresentando-se geralmente muito nublado no litoral até final da manhã, e aumentando de nebulosidade nas regiões do interior durante a tarde, com possibilidade de ocorrência de aguaceiros.

Está também previsto vento fraco, soprando temporariamente moderado de noroeste no litoral e nas terras altas durante a tarde, neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais da faixa costeira e pequena descida da temperatura máxima no litoral.

No sul prevê-se períodos de céu muito nublado, apresentando-se geralmente muito nublado no Algarve com possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco até ao final da manhã e possibilidade de ocorrência de aguaceiros e de trovoada nas regiões no interior durante a tarde.

A previsão aponta ainda para vento fraco, soprando moderado do quadrante oeste a partir da tarde e sendo temporariamente de sueste no Algarve durante a manhã, neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais da faixa costeira e pequena descida da temperatura máxima, em especial na costa sul.

Em Lisboa as temperaturas vão variar entre 20 e 30 graus Celsius, no Porto entre 14 e 23, em Braga entre 14 e 31, em Bragança entre 16 e 34, em Viseu entre 18 e 33, na Guarda entre 19 e 31, em Castelo Branco entre 21 e 36, em Coimbra entre 16 e 29, em Santarém entre 18 e 32, em Évora entre 19 e 34, em Beja entre 21 e 34 e em Faro entre 21 e 23.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão