sicnot

Perfil

País

SEF interceta dois "correios de droga" no Aeroporto de Lisboa

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) intercetou duas pessoas suspeitas de tráfico de droga no posto de fronteira do Aeroporto de Lisboa, na quinta-feira um homem de 20 anos e hoje uma mulher estrangeira de 27 anos.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"A passageira, de 27 anos, foi intercetada pelo SEF à chegada a território nacional, aquando do controlo documental efetuado aos passageiros de voo proveniente da América do Sul, não apresentando comprovativos quanto ao objetivo da vinda a Portugal", revelou em comunicado o SEF.

Segundo a entidade, "atenta a suspeita de transporte de produto estupefaciente no organismo, verificou-se que a cidadã transportava 40 cápsulas de cocaína, num peso total aproximado de 500 gramas".

Na quinta-feira, também no posto de fronteira do Aeroporto de Lisboa, o SEF intercetou um passageiro, de 20 anos, à chegada a Portugal, aquando do controlo documental efetuado aos passageiros de voo proveniente da América do Sul.

"No decorrer da entrevista apurou-se que o passageiro de sexo masculino transportava, dissimulados na bagagem de porão, vários quilos de cocaína", informou o SEF, acrescentando que "ambos os passageiros foram entregues às autoridades competentes para efeitos de investigação".

Lusa

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11