sicnot

Perfil

País

Cidadãos contra Acordo Ortográfico apelam à participação em manifestação sábado

O grupo de "Cidadãos contra o Acordo Ortográfico de 1990" apelou hoje à participação da população na manifestação "apartidária e em defesa da língua portuguesa" marcada para sábado, às 14:30, no Largo do Chiado, em Lisboa.

© Christian Hartmann / Reuters

Depois da concentração, segue-se um desfile, às 15:00, em direção à Assembleia da República, indicou à agência Lusa Artur Magalhães Mateus, porta-voz da comissão executiva da iniciativa que tem como finalidade promover um referendo sobre o Acordo Ortográfico.

"O objetivo é dar visibilidade ao ativismo contra o Acordo, e alertar as forças políticas de que a iniciativa existe e que deve ser viabilizada", defendeu o responsável.

A manifestação está a ser divulgada através das redes sociais e é da responsabilidade do grupo do facebook "Cidadãos contra o "Acordo Ortográfico" de 1990" criado há dois anos na internet e que defende a realização de um referendo, para o qual já recolheu 15 mil assinaturas, indicou o porta-voz.

Segundo o responsável, "quando for concluída a recolha de 75 mil assinaturas em papel, terá de haver obrigatoriamente uma votação da iniciativa no parlamento".

"Queremos que os cidadãos sejam finalmente ouvidos nesta matéria. A língua portuguesa não pertence aos que estão dentro dos gabinetes a tomar decisões para a alterar. Pertence a todos, sobretudo à população", sustentou.

O grupo que promove a manifestação, afirma Artur Magalhães Mateus, está convicto de que será fácil conseguir a totalidade das assinaturas porque "os estudos já desenvolvidos revelam que mais de 85% dos portugueses são totalmente contra o Acordo".

Indicou ainda que durante a manifestação serão recolhidas assinaturas para a iniciativa do referendo.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.