sicnot

Perfil

País

Uma alta médica e "três evoluções favoráveis" nos casos de 'legionella' no Porto

Quatro pessoas com 'legionella' na zona do Porto estão ainda internadas nos hospitais da cidade, após uma já ter recebido alta médica, disse hoje à agência Lusa o diretor-geral de Saúde, explicando que se registam agora três evoluções "favoráveis" e um "prognóstico reservado".

"Neste momento, ainda estão internados nos hospitais do Porto quatro doentes, três dos quais com evolução favorável e um outro com prognóstico reservado", adiantou Francisco George.

Desde a última semana de julho, 15 casos de doença dos legionários, "que aparentam constituir um aglomerado", foram verificados em pessoas que habitam em bairros do Grande Porto, não se tendo registado qualquer caso fatal até à presente data, indicou o responsável.

"As investigações conduzidas [no dia 04 de setembro] pelos serviços de saúde pública identificaram a presença da bactéria 'legionella' em seis torres de arrefecimento, que foram de imediato encerradas", garantiu o diretor-geral, que, no entanto, já havia assinalado que dois dos casos foram adquiridos durante viagens ao estrangeiro.

Um outro caso distinto é o de um homem sueco e de uma mulher francesa, que se encontravam hospedados no Hotel Boa-Vista, no Porto, e que adoeceram no regresso aos seus países, para além de três portugueses terem contraído igualmente a doença durante o tempo em que ali pernoitaram.

No seguimento de investigações efetuadas ao hotel, que acabou por ser encerrado, constatou-se a "colonização [...] pela bactéria Legionella", acrescentou George.

Num comunicado enviado esta quarta-feira, a DGS considerou que, "embora a imputação causal não possa ser de imediato estabelecida, as suspeitas iniciais são agora reforçadas e justificam, nesses termos, as medidas preventivas adotadas".

Em novembro de 2014, foram verificados em Vila Franca de Xira 375 casos de 'legionella', que levaram à morte de 12 pessoas.

De acordo com o balanço feito na altura, as vítimas mortais tinham entre 43 e 89 anos e eram nove homens e três mulheres. A taxa de letalidade do surto foi de 3,2%.

O surto teve início a 07 de novembro e foi controlado em duas semanas.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.