sicnot

Perfil

País

PJ fez buscas à sede da Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais

A Polícia Judiciária realizou buscas na quarta-feira à sede da Direção Geral de Reinserção e Serviços prisionais (DSRSP), em Lisboa, para investigar os contratos de ajustes diretos relacionados com compra de material de vigilância eletrónica, segundo fonte oficial.

A mesma fonte referiu que, durante as buscas, a PJ consultou documentos relacionados com a compra por ajuste direto de material de vigilância eletrónica (pulseiras) e documentação referente a obras realizadas por uma empresa no centro de reinserção da Bela Vista.

Os inspetores da Polícia Judiciária já tinham efetuado buscas, no dia 17, na delegação regional de reinserção social do Algarve, situada em Faro, estando estas relacionadas com contratos de ajuste direto para obras.

Contactado pela agência Lusa, o diretor geral de Reinserção e Serviços prisionais, Rui Sá Gomes, confirmou as buscas a PJ, salientando, porém, que "todos os contratos" de compra de pulseiras eletrónicas "estão visados pelo Tribunal de Contas".

"Todos os concursos públicos internacionais estão visados pelo Tribunal de Contas", acrescentou.

Fonte ligada ao processo adiantou à Lusa que a investigação resultou de uma denúncia anónima e que não há arguidos constituídos.

Já em 2013, a ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, pediu uma auditoria aos "frequentes ajustes diretos na Direção-Geral dos Serviços Prisionais" e "várias faturas que estavam por registar desde 2006, totalizando cerca de dois milhões de euros".

Saber qual o modelo de gestão das atividades económicas das prisões, quais os montantes das receitas resultantes destas atividades, bem como as receitas geridas pelas cantinas das prisões foram as outras "situações" que levaram Paula Teixeira da Cruz a pedir a auditoria.

O relatório preliminar da auditoria indicava que em 2012 e 2013 os serviços prisionais gastaram 11,2 milhões de euros em ajustes diretos para fornecimento de refeições, 6,2 para serviços de saúde e outro tanto para vigilância eletrónica.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.