sicnot

Perfil

País

Buscas dos pescadores desaparecidos na Figueira da Foz vão continuar durante a noite

As buscas dos quatro pescadores desaparecidos no naufrágio de um arrastão, na terça-feira, na Figueira da Foz, vão continuar ao longo da noite de hoje, disse fonte da Autoridade Marítima.

PAULO NOVAIS

"[As buscas] vão continuar no terreno (...). Iremos continuar até todas as possibilidades estarem esgotadas", disse aos jornalistas Nuno Leitão, porta-voz da Autoridade Marítima.

Indicou que a Autoridade Marítima espera a chegada à Figueira da Foz, nas próximas horas, de uma empresa especializada em salvamentos marítimos, que vai tentar por o arrastão naufragado junto à barra a flutuar.

A intervenção da empresa passa por conseguir por a embarcação, que está virada ao contrário, com o casco à vista à tona de água, a flutuar.

"E após haver condições de segurança, os mergulhadores vão tentar entrar para poder despistar se existem pessoas dentro do arrastão ou não", disse Nuno Leitão.

A operação, frisou, pretende não só encontrar as vítimas que ainda se encontram desaparecidas como "retirar do mar as artes de pesca que, por si só, representam um perigo acrescido para a navegabilidade nesta zona".

Nas operações, que decorrem no mar e em terra nas praias adjacentes ao local do naufrágio, estão envolvidos cerca de 90 operacionais da Marinha e Autoridade Marítima, uma lancha salva vidas do Instituto de Socorros a Náufragos, um navio patrulha oceânico da Marinha e um helicóptero, para além de meios dos Bombeiros Municipais e Voluntários da Figueira da Foz, PSP e Proteção Civil Municipal.

Lusa

  • Paula Brito e Costa continua a trabalhar na Raríssimas

    País

    Depois de ter apresentado a demissão do cargo de presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa mantém-se a exercer funções na associação, apurou a SIC. Identifica-se agora como diretora-geral e já comunicou isso mesmo a alguns funcionários.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.