sicnot

Perfil

País

Carlos Silva quer avaliar internamente as consequências de ter defendido que o PS devia negociar com o PSD-CDS

Carlos Silva vai avaliar se tem condições para continuar à frente da UGT, a União-Geral de Trabalhadores. De acordo com o Jornal de Negócios, o secretário geral marcou uma reunião interna para a próxima semana.

"A UGT foi acusada de fazer parte de uma nova troika. Rejeito liminarmente este tipo de acusação", sustentou carlos Silva. (SIC/Arquivo)  

"A UGT foi acusada de fazer parte de uma nova troika. Rejeito liminarmente este tipo de acusação", sustentou carlos Silva. (SIC/Arquivo)  

Em causa estão as declarações polémicas de Carlos Silva, que defendeu que o PS devia negociar a viabilização do Orçamento do Estado para 2016 coma coligação PSD/CDS.

Horas mais tarde, a central sindical veio apoiar um eventual Governo de esquerda liderado por António Costa. Carlos Silva mostra-se agora disponível para analisar internamente as consequências dessa declaração que diz ter feito apenas em nome próprio e não em nome da UGT.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas chegou este sábado a acordo sobre o cessar-fogo na Síria, depois de três dias de intensas negociações para evitar o veto da Rússia. As tréguas vão durar 30 dias e permitir a entrada de ajuda humanitária em Ghouta Oriental, a região mais atingida pela guerra na Síria, nesta altura. Em apenas sete dias, os bombardeamentos do regime fizeram mais de 500 mortos.

  • Portugueses e espanhóis protestam em Salamanca contra mina de urânio
    0:38

    País

    O Bloco de esquerda desafia o Governo português a exigir às autoridades espanholas uma avaliação do impacto ambiental da mina de urânio a 40 quilómetros da fronteira portuguesa. Este caso está gerar contestação entre os ambientalistas. Várias associações portuguesas participaram este sábado numa manifestação em Salamanca. A Quercus diz-se preocupada com o impacto da mina de urânio no território português.

  • PS e PSD querem acordo sobre fundos e descentralização até ao verão
    3:07
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de três armas da PSP, recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avança hoje que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • As gravações que provam que as autoridades conheciam o perfil violento de Nikolas Cruz
    1:35