sicnot

Perfil

País

PS propôs para as 18:00 horas reunião com a coligação

O secretário-geral do PS propôs hoje aos líderes da coligação PSD/CDS que a reunião sobre soluções de Governo no novo quadro parlamentar se realize na terça-feira, pelas 18:00 horas, disse à agência Lusa fonte oficial socialista.

M\303\201RIO CRUZ

A mesma fonte adiantou porém que António Costa ainda não recebeu "informações detalhadas sobre a atualização do cenário económico" que requereu ao presidente do PSD e primeiro-ministro em exercício, Pedro Passos Coelho.

PSD e CDS-PP anunciaram hoje que fizeram chegar ao PS um "documento facilitador de um compromisso" entre as duas partes "para a governabilidade de Portugal" e aguardam que os socialistas marquem uma hora de reunião para terça-feira.

Num comunicado conjunto divulgado pelos seus gabinetes de imprensa, PSD e CDS-PP afirmam que fizeram chegar hoje, pelas 15:50, ao secretário-geral do PS, António Costa, um "Documento facilitador de um compromisso entre a Portugal à Frente e o Partido Socialista para a governabilidade de Portugal".

Sociais-democratas e centristas referem que esse documento foi enviado "na sequência do acordado na reunião do dia 09", sexta-feira, com o PS. "Ainda no respeito pelo acordado ficam os partidos da coligação a aguardar proposta de hora para a reunião entre as delegações prevista para amanhã [terça-feira]", acrescentam.

Lusa

  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.