sicnot

Perfil

País

Chefe Silva morreu aos 81 anos

O cozinheiro português António da Silva, conhecido por "Chefe Silva", morreu hoje aos 81 anos. O funeral é esta quinta-feira na Igreja Paroquial de São Tiago de Caldelas, concelho de Amares, de onde é oriundo, disse o autarca local.

Em declarações à Lusa, o presidente da União das Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, José Almeida, lamentou a morte do cozinheiro António Silva, vítima de "uma doença prolongada", e informou que o funeral está marcado para as 17:30 de quinta-feira, na Igreja Paroquial de São Tiago de Caldelas.

António Silva, um dos mais conceituados chefes de cozinha tradicional portuguesa e que ficou conhecido pela revista Tele Culinária e pelos programas televisivos em que participou, nasceu a 29 de março de 1934, na Vila Termal de Caldelas, no concelho de Amares.

"O cozinheiro era um grande apaixonado pela terra. Teve sempre um amor incondicional pela terra Natal, falando frequentemente dela nos programas de televisão", recorda o presidente da União das Freguesias de Caldelas, referindo que o Chefe Silva regressava a Caldelas periodicamente, exceto "nesta fase final em que tinha problemas de saúde".

Aos 18 anos, o Chefe Silva mudou-se para Lisboa, trabalhou no atual Turim Suisso Atlântico Hotel e, depois, no Hotel Império. Com 24 anos, viajou até Lourenço Marques, onde se tornou chefe de cozinha do Hotel Girassol, do Hotel Xai-Xai e do restaurante do aeroporto local.

Durante 30 anos foi diretor técnico da revista Tele-Culinária e foi autor de diversos livros, como por exemplo "Petiscos e Patuscadas" (2002), "Sabores Além-Mar" (2002), "Bacalhau à Portuguesa" (2003) ou "Bolos e Doces à Chefe Silva" (2004).

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.