sicnot

Perfil

País

PJ deteve 1.665 pessoas num ano, dos quais 190 suspeitos de violarem crianças

A Polícia Judiciária (PJ)deteve, durante um ano, 1.665 pessoas, incluindo 203 presumíveis homicidas, 190 violadores e abusadores de crianças e 31 suspeitos por corrupção e fraude fiscal, revelou hoje o diretor nacional da PJ.

© Nacho Doce / Reuters

Almeida Rodrigues falava na sessão comemorativa dos 70 anos da PJ, presidida pela ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, que hoje reiterou estar de saída de funções, prometendo continuar ao lado desta polícia no "combate da cidadania" contra o crime.

"Não me despeço, pois estaremos juntos e até já no combate da cidadania", disse a ministra.

Segundo os dados divulgados, dos 1.665 detidos, quase 40 por cento ficaram em prisão preventiva e do total de detidos, 203 são presumíveis homicidas, 211 assaltantes à mão armada, 90 sequestradores, 190 violadores e abusadores de crianças.

Há ainda a registar no balanço da PJ, 105 incendiários, 51 traficantes e detentores de armas de fogo, 356 traficantes de drogas, 16 traficantes de pessoas, 62 indiciados por burla e crime informático e 31 por corrupção e fraude fiscal.

Almeida Rodrigues precisou que, no mesmo período, a PJ apreendeu mais de 6 toneladas de cocaína e mais de 23 de haxixe, 12 embarcações, 368 viaturas e 630 armas de fogo.

Além disso -- prosseguiu - arrestaram 595 imóveis, apreenderam 15 milhões de euros e propuseram a suspensão de operações financeiras avaliadas em 58 milhões de euros.

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.