sicnot

Perfil

País

SEF expulsou de Portugal cidadão condenado por diversos crimes

O SEF expulsou hoje de Portugal um cidadão estrangeiro com um longo registo criminal, nomeadamente pela prática de vários crimes de roubo agravado, que totalizaram 17 anos de prisão

SIC/Arquivo

SIC/Arquivo

A expulsão do cidadão foi feita sob escolta, adianta, em comunicado, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, sem especificar qual o país.

Segundo o SEF, o cidadão, de 41 anos, foi libertado em fevereiro do estabelecimento prisional onde cumpria cinco anos e quatro meses de prisão, tendo, na altura, inviabilizado o seu afastamento do país ao interpor uma providência cautelar, que depois foi recusada.

Em maio, foi capturado pelo SEF, mas interpôs novamente uma providência cautelar, que também foi recusada. Agora, o cidadão foi agora detetado pela PSP, que o entregou ao serviço de segurança para cumprimento da decisão de expulsão.

Desde a sua libertação até ao seu afastamento, o cidadão foi indiciado novamente pela prática de vários crimes de roubo e um crime de violação, refere ainda o comunicado do SEF.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.