sicnot

Perfil

País

Marinha Portuguesa resgata 14 pescadores naufragados em Sesimbra

A Marinha Portuguesa resgatou esta madrugada 14 pescadores da embarcação Segredos do Mar, que naufragou a três milhas de Sesimbra, avançou à Lusa o porta-voz do organismo.

Arquivo

Arquivo

© STR New / Reuters

Em declarações à Lusa, Paulo Vicente explicou que o Centro de Coordenação de Busca e salvamento marítimo de Lisboa recebeu o alerta às duas da manha, através do contacto de outra embarcação de pesca, a Jonas David.

Na operação de salvamento estiveram envolvidos o salva-vidas de Setúbal, outras duas embarcações da Policia Marítima, um helicóptero da Força Aérea e uma lancha da Marinha, de acordo com o responsável.

Paulo Vicente sublinhou que o facto de todos os 14 pescadores terem coletes salva-vidas foi "preponderante para serem salvos esta madrugada".

"Estavam bem. A embarcação encalhou junto às pedras. Mas os pescadores tinham envergado os meios de salvamento e acionaram as balsas salva vidas, o que foi preponderante para serem salvos esta madrugada", explicou.

Apesar de estarem todos bem, Paulo Vicente adiantou que o mestre da embarcação foi levado para o Hospital de Setúbal num "quadro de ansiedade", enquanto que os outros foram transportados para Sesimbra, dos quais quatro recusaram qualquer tratamento médico.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.