sicnot

Perfil

País

Marinha Portuguesa resgata 14 pescadores naufragados em Sesimbra

A Marinha Portuguesa resgatou esta madrugada 14 pescadores da embarcação Segredos do Mar, que naufragou a três milhas de Sesimbra, avançou à Lusa o porta-voz do organismo.

Arquivo

Arquivo

© STR New / Reuters

Em declarações à Lusa, Paulo Vicente explicou que o Centro de Coordenação de Busca e salvamento marítimo de Lisboa recebeu o alerta às duas da manha, através do contacto de outra embarcação de pesca, a Jonas David.

Na operação de salvamento estiveram envolvidos o salva-vidas de Setúbal, outras duas embarcações da Policia Marítima, um helicóptero da Força Aérea e uma lancha da Marinha, de acordo com o responsável.

Paulo Vicente sublinhou que o facto de todos os 14 pescadores terem coletes salva-vidas foi "preponderante para serem salvos esta madrugada".

"Estavam bem. A embarcação encalhou junto às pedras. Mas os pescadores tinham envergado os meios de salvamento e acionaram as balsas salva vidas, o que foi preponderante para serem salvos esta madrugada", explicou.

Apesar de estarem todos bem, Paulo Vicente adiantou que o mestre da embarcação foi levado para o Hospital de Setúbal num "quadro de ansiedade", enquanto que os outros foram transportados para Sesimbra, dos quais quatro recusaram qualquer tratamento médico.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.