sicnot

Perfil

País

Marinha Portuguesa resgata 14 pescadores naufragados em Sesimbra

A Marinha Portuguesa resgatou esta madrugada 14 pescadores da embarcação Segredos do Mar, que naufragou a três milhas de Sesimbra, avançou à Lusa o porta-voz do organismo.

Arquivo

Arquivo

© STR New / Reuters

Em declarações à Lusa, Paulo Vicente explicou que o Centro de Coordenação de Busca e salvamento marítimo de Lisboa recebeu o alerta às duas da manha, através do contacto de outra embarcação de pesca, a Jonas David.

Na operação de salvamento estiveram envolvidos o salva-vidas de Setúbal, outras duas embarcações da Policia Marítima, um helicóptero da Força Aérea e uma lancha da Marinha, de acordo com o responsável.

Paulo Vicente sublinhou que o facto de todos os 14 pescadores terem coletes salva-vidas foi "preponderante para serem salvos esta madrugada".

"Estavam bem. A embarcação encalhou junto às pedras. Mas os pescadores tinham envergado os meios de salvamento e acionaram as balsas salva vidas, o que foi preponderante para serem salvos esta madrugada", explicou.

Apesar de estarem todos bem, Paulo Vicente adiantou que o mestre da embarcação foi levado para o Hospital de Setúbal num "quadro de ansiedade", enquanto que os outros foram transportados para Sesimbra, dos quais quatro recusaram qualquer tratamento médico.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.