sicnot

Perfil

País

Come-se demasiado peixe em Portugal

Depois da carne (processada), o peixe. Diz a Global Footprint Network, a organização responsável pelos cálculos da "pegada ecológica" que Portugal devia comer menos. O consumo de peixe está muito acima do ideal para o planeta.

© Antara Photo Agency / Reuters

Portugal é dos países com maior consumo per capita de peixe no mundo. Bom para a saúde, mau para os oceanos. O bacalhau e o atum são os mais consumidos mas também os peixes que exigem mais recursos para se desenvolver.

Por tudo isto, Alessandro Galli director da Global Footprint Network ara a área do Mediterrâneo aconselha "comer peixe, mas diversificar, preferir peixes em posição mais baixa na cadeia alimentar, como as sardinhas", em declarações ao jornal público.

O problema é que até as sardinhas estão em baixa. Pesca está nos mínimos históricos e para o ano há novas limitações.

O melhor mesmo é voltar à dieta mediterranica. A do antigamente. Aquela em que se comiam legumes, verduras, cereais, azeite, e, claro, carne ou peixe mas de forma moderada.

Este estudo da Global Footprint Networkste, agora divulgado, incidiu nos países mediterrâneos e Portugal está no fim da tabela como o país que mais consome recursos para se alimentar. Ou por outras palavras, comemos demais para a capacidade produtiva do país.

A dieta diária recomendada é de 2500 quilocalorias por pessoa. Em Portugal , consomem-se cerca de 3500 quilocalorias.
Mas não estamos sozinhos. Espanha, Grécia e Itália sofrem do mesmo problema.

Portugal consome mais do que devia. A pegada ecológica é, de acordo com a Global Footprint, 4,5 hectares por pessoa, mas o país só tem 1,3 hectares produtivos per capita.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.