sicnot

Perfil

País

Detetados cerca de 150 novos casos de diabetes por dia em 2014

A prevalência da diabetes em Portugal voltou a aumentar em 2014, atingindo mais de 13% da população, assim como aumentaram os internamentos destes doentes e os casos de diabetes gestacional, revela o relatório anual da diabetes, hoje divulgado. O documento sublinha que em 2014 foram detetados cerca de 150 novos casos de diabetes por dia e que quase metade dos doentes com diabetes (40%) não sabe que tem a doença, permitindo a sua progressão silenciosa e das suas complicações.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Stoyan Nenov / Reuters

De acordo com o relatório "Factos e Números da Diabetes do Observatório Nacional de 2014", a prevalência estimada da doença na população portuguesa com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos (7,7 milhões de indivíduos) foi de 13,1%, isto é, mais de 1 milhão de portugueses, a que se juntam mais de 2 milhões de pessoas com pré-diabetes.

O impacto do envelhecimento da população refletiu-se num aumento de 1,4 pontos percentuais da taxa de prevalência entre 2009 e 2013, o que corresponde a um crescimento de 14%.

De facto, verifica-se um "forte aumento" da diabetes com a idade, já que uma em cada quatro pessoas entre os 60 e os 79 anos tem diabetes.

Além disso, os diabéticos perdem mais anos de vida: em 2013, apontava-se para uma perda de oito anos de vida por cada óbito abaixo dos 70 anos. Em 2014, o número de anos perdidos subiu para nove.

O relatório aponta ainda para uma relação entre o excesso de peso e a diabetes, sendo a prevalência da doença quatro vezes maior nos obesos.

"Cerca de 90% da população com diabetes apresentam excesso de peso (49,2%) ou obesidade (39,6%)".

Também a diabetes gestacional verificou um "aumento significativo" - 6,7% dos partos no Serviço Nacional de Saúde (SNS) - sobretudo nas mulheres com mais de 40 anos, entre as quais a prevalência da diabetes foi de 16,5%.

No que respeita às crianças e jovens, a diabetes tipo 1 atingia, no ano passado, 3.365 pessoas até aos 19 anos, o que corresponde a 0,16% da população portuguesa nesta faixa etária, "número que se tem mantido estável", sublinha o relatório.

Considerando apenas as crianças até aos 14 anos, o relatório indica que houve uma ligeira descida, tendo sido detetados 17,5 novos casos de diabetes tipo 1 por cada 100 mil jovens daquelas idades, o que consubstancia "valores inferiores aos registados nos últimos anos".

Em termos de género, verifica-se uma maior prevalência de diabetes nos homens (15,8%) do que nas mulheres (10,8%).

Quanto aos internamentos, os de doentes com diabetes associada a outros diagnósticos aumentaram acentuadamente (89,3% entre 2005 e 2014), mas têm vindo a diminuir os casos de internamento em que a diabetes surge como diagnóstico principal (menos 23,4% entre 2009 e 2014).

No que respeita à letalidade intra-hospitalar, o relatório revela que em 2014, cerca de um quarto (24,8%) das pessoas que morreram nos hospitais tinham diabetes, correspondendo a 11.736 óbitos em números absolutos.

O relatório realça que houve uma diminuição de mortes nos internamentos em que a diabetes foi o diagnóstico principal (menos 46% na última década) e um aumento do número de óbitos nos internamentos em que a diabetes era diagnóstico associado (mais 44% nos últimos dez anos).

A duração média dos internamentos por diabetes foi superior em 3,5 dias ao valor médio de dias de internamento global no SNS.

Quanto às consultas de diabetes nos cuidados de saúde primários, houve um aumento de 0,5% no número de diabéticos registados, mas a representatividade destas consultas no total das consultas médicas passou de 6,1% e, 2011 para 8,3% em 2014.

Com Lusa

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Ataques aéreos dos EUA em Mossul podem ter causado a morte de 200 civis
    1:22
  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.