sicnot

Perfil

País

Chuva mantém-se em Portugal continental

A chuva vai manter-se em Portugal nos próximos dias, segundo a meteorologia, mas sem situações de alerta para o continente e ilhas, depois do mau tempo que afetou o Algarve no fim de semana passado.

As chuvas intensas que atingiram o Algarve no domingo passado, provocaram inundações em vários concelhos, nomeadamente em Loulé, Albufeira, Portimão, Olhão e Silves, sendo um dos casos mais problemáticos em Albufeira, onde a Proteção Civil teve de retirar pessoas de habitações e estabelecimentos comerciais inundados, havendo também a registar um morto em Boliqueime.

O mau tempo levou mesmo o presidente da câmara de Albufeira a pedir, na segunda-feira, que fosse decretado o estado de calamidade pública para o concelho, devido aos "danos elevados" provocados pelas inundações de domingo no concelho.

Para hoje, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê céu geralmente muito nublado, com períodos de chuva, sendo em geral fraca na região sul.

Também o vento será fraco a moderado (10 a 30 km/h), do quadrante sul, sendo do quadrante oeste na região sul até ao início da manhã, soprando por vezes moderado a forte (30 a 45 km/h) nas terras altas.

Para a zona da grande Lisboa, o IPMA prevê céu geralmente muito nublado, com possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca. O vento tende a soprar em geral fraco (inferior a 20 km/h), do quadrante sul, tornando-se moderado (20 a 30 km/h) a partir da tarde.

Na área do grande Porto o céu vai estar muito nublado ou encoberto, com abertas a partir do meio da manhã. Estão previstos também períodos de chuva, diminuindo de intensidade e frequência a partir do final da manhã, com vento fraco a moderado (10 a 30 km/h) do quadrante sul.

Quanto ao estado do mar, na costa ocidental estão previstas ondas de noroeste com 1,5 a 2,5 metros, enquanto na costa sul as ondas vão ser de sudoeste, também com 1,5 a 2,5 metros, diminuindo gradualmente para 1 a 1,5 metros.

Em relação às temperaturas, em Lisboa estas vão oscilar entre 12 e 19 graus Celsius, no Porto entre 15 e 18, em Braga entre 13 e 19, em Viana do Castelo entre 14 e 19, em Vila Real entre 14 e 19, em Bragança e Viseu entre 10 e 14, em Coimbra entre 14 e 18, em Leiria entre 14 e 20, na Guarda entre 8 e 11, em Castelo Branco entre 11 e 17, em Santarém entre 11 e 20, em Évora entre 10 e 19, em Beja entre 11 e 20, em Faro entre 14 e 20, no Funchal entre 17 e 23, em Angra do Heroísmo e Santa Cruz entre 13 e 19.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.