sicnot

Perfil

País

Mais de 100 animais apreendidos pela GNR num abrigo ilegal em Matosinhos

Mais de 100 animais foram hoje apreendidos num abrigo ilegal em Santa Cruz do Bispo, Matosinhos, durante uma operação da GNR no âmbito de um inquérito sobre eventuais crimes de maus-tratos a animais de companhia e propagação de doença.

Em comunicado do Comando Territorial do Porto da GNR, a força policial anuncia que hoje deu "cumprimento a um mandado de busca e apreensão a umas instalações de um abrigo ilegal de recolha de animais, em Santa Cruz do Bispo, Concelho de Matosinhos".

No âmbito desta operação apreendidos 63 cães adultos, dos quais 10 de raças potencialmente perigosas, 13 crias, 29 gatos e dois coelhos.

"A presente ação, justificada pelas condições de higiene e salubridade em que se encontravam os animais, foi levada a cabo por militares do SEPNA do Comando Territorial do Porto e do Destacamento de Matosinhos, reforçados por militares do Destacamento de Intervenção e de militares das valências de Investigação Criminal e Criminalística, tendo envolvido um total de 29 militares", enumera a GNR.

Segundo o mesmo comunicado, colaboraram nesta ação a Autoridade Médica Veterinária do Municipal de Matosinhos e elementos dos Serviços Veterinários Municipais e ainda uma representante da Delegação de Saúde do Porto.

Lusa

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.