sicnot

Perfil

País

Relação reduz para 22 anos a pena de prisão a um dos homicidas do Cais de Gaia

O Tribunal da Relação do Porto reduziu de 25 para 22 anos a pena de prisão decidida em primeira instância a um dos três arguidos no processo conhecido por "homicídio do Cais de Gaia".

De acordo com a informação disponibilizada hoje na página de Internet da Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto, aos restantes foi confirmada, na íntegra, a decisão recorrida, mantendo a pena de 25 anos de prisão a que foram condenados.

A nota da PGD não especifica as razões que determinaram a redução de uma das penas, referindo apenas que "concedeu parcial provimento ao recurso" deste arguido.

Em 21 de julho de 2014, o tribunal de Gaia condenou a penas de 25 anos de prisão os três envolvidos no tiroteio de outubro de 2013 num bar do Cais de Gaia, que resultou na morte de um 'barman' de 26 anos.

Os juízes deram como provada a acusação do Ministério Público, deduzida a 01 de abril, que lhes imputava crimes de homicídio qualificado na forma consumada e de tentativa de homicídio qualificado.

Os três arguidos ficaram também condenados ao pagamento de indemnizações de 80 mil euros para os familiares da vítima mortal e 25 mil euros para as vítimas de tentativa de homicídio.

Os factos remontam a 05 de outubro de 2013. Na altura, um jovem morreu e outro ficou ferido após serem baleados, quando se encontravam no bar no Cais de Gaia, no qual trabalhavam, no momento em que o estabelecimento se preparava para fechar.

Um deles foi encontrado já sem vida, atingido por vários tiros, tendo sido transportado para o Instituto de Medicina Legal do Porto. O outro, irmão da vítima mortal, apresentava "seis perfurações no corpo" e foi socorrido no local.

Quatro dias depois a Polícia Judiciária anunciava a detenção, e prisão preventiva, de dois homens (de 22 e 31 anos) suspeitos da prática dos crimes.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.