sicnot

Perfil

País

Fim de semana com sol e temperaturas entre os 20 e os 23 graus

O fim de semana será marcado pelo bom tempo, com as temperaturas máximas entre os 20 e os 23 graus Celsius, valores acima do normal para a época do ano.

PATRICK PLEUL

"Para os próximos dias e até segunda-feira, vamos ter um cenário de céu pouco nublado ou limpo e neblinas ou nevoeiros matinais. No que diz respeito às temperaturas máximas, não se preveem variações relativamente aos últimos dias", disse à agência Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com Maria João Frada, as temperaturas máximas vão variar entre os 20 e os 23 graus Celsius na generalidade do território, sendo que nas regiões montanhosas serão mais baixas (entre os 15 e os 18 graus).

"As mínimas vão situar-se entre os oito e os 12/15 graus com exceção do interior norte e centro que deverão variar entre os 5 e os7 graus", salientou.

Segundo a meteorologista, este cenário estável deverá manter-se até segunda-feira e a partir de terça ou quarta-feira deverá haver uma mudança de cenário nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela.

A especialista do IPMA adiantou que as temperaturas máximas que se têm feito sentir na generalidade do território há mais de uma semana estão acima dos valores normais para a época.

"Esta situação em que as temperaturas estão acima do normal para esta altura do ano, é pouco comum porque mantêm-se altas há uma serie de dias consecutivos. Em grande parte das estações do IPMA, as temperaturas têm estado cinco graus acima dos valores normais para a época do ano", contou.

Maria João Frada disse ainda que este cenário deverá manter-se pelo menos até segunda-feira ou até mesmo quarta-feira.

"Ainda é muito cedo para ter certezas, mas há uma tendência para se manterem. Estamos a prever um ligeira mudança, com ocorrência de precipitação no Minho e Douro litoral e descida da temperatura mas a partir de quarta-feira", concluiu.

Quanto à previsão do estado do tempo para hoje, o IPMA prevê para o continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade, em especial por nuvens altas, até ao início da tarde.

Está também previsto vento fraco, soprando moderado, do quadrante norte na faixa costeira a norte do Cabo Raso durante a tarde e de nordeste nas terras altas a partir do meio da tarde.

A previsão aponta ainda para neblina ou nevoeiro matinal, que poderá persistir no nordeste transmontano.

Em Lisboa as temperaturas vão oscilar entre 12 e 22 graus Celsius, no Porto entre 11 e 22, em Bragança entre 5 e 17, em Vila Real entre 8 e 17, em Viseu entre 9 e 18, na Guarda entre 6 e 14, em Coimbra entre 10 e 21, em Castelo Branco entre 10 e 21, em Santarém entre 11 e 22, em Évora entre 10 e 23, em Beja entre 12 e 23 e em Faro entre 14 e 21.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Incêndio em Alfragide deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação em Alfragide, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa