sicnot

Perfil

País

Oito examinadores suspensos do exercício de funções públicas

Foram ouvidos pelo juiz do Tribunal Central de Acção Penal os suspeitos de fraude com cartas de condução. Treze pessoas foram detidas anteontem na zona norte numa grande operação da Polícia Judiciária.

Arquivo

Arquivo

SIC

Dos 13 detidos, um ficou em prisão preventiva, nove em prisão domiciliária e três foram obrigados a prestar caução. Estão ainda proibidos de estabelecerem qualquer contacto entre eles.

Aos oito examinadores do centro de exames do ACP do Porto foi também aplicada a suspensão imediata do exercício de funções públicas.

Para além dos examinadores, foram também detidos donos e funcionários de escolas de condução. A PJ e o Ministério Público acreditam ter desmantelado uma rede que a troco de 5 mil euros conseguia fazer com que os alunos passassem o exame de código.

A fraude consistia em equipar os candidatos com meios de transmissão em directo de imagem e recepção áudio via rádio. Os alunos com microcâmaras filmavam os exames e do exterior recebiam as respostas certas.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".