sicnot

Perfil

País

Garcia Pereira apresenta demissão do PCTP/MRPP

O advogado Garcia Pereira anunciou hoje que apresentou a demissão do PCTP/MRPP, depois de ter sido suspenso do Comité Permanente do Comité Central, alegando ataques pessoais.

MARIO CRUZ

"Informo que, embora com uma enorme mágoa, mas também com a firme convicção de que a História não nos deixará de julgar a todos, me vi constrangido, como única alternativa com um mínimo de dignidade, a apresentar, no passado dia 18 de novembro, a minha demissão", refere em comunicado.

Na mesma nota, Garcia Pereira justificou a decisão com os "permanentes ataques pessoais e imputações infamantes de toda a ordem, sem qualquer possibilidade de debate", que estão a ser feitos contra si no jornal do partido na Internet.

No documento, Garcia Pereira sublinha que não vai prestar mais declarações ou informações sobre o assunto.

O PCTP/MRPP anunciou no passado dia 14 de outubro a suspensão de Luís Franco do cargo de secretário-geral do partido, juntamente com quatro elementos do Comité Permanente do Comité Central, por serem considerados os "principais responsáveis" pela derrota nas legislativas.

Nas eleições legislativas de 04 de outubro o partido não alcançou os votos suficientes para eleger deputados.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.