sicnot

Perfil

País

Esplanadas do centro histórico de Lisboa renovadas no verão de 2016

A freguesia lisboeta de Santa Maria Maior vai promover um concurso para renovar "a cara" das esplanadas do centro histórico, disse hoje o presidente da autarquia, estimando que o projeto vencedor se concretize no próximo verão.

SIC/Arquivo

SIC/Arquivo

"O objetivo é dar um novo rosto e um novo ordenamento ao mobiliário urbano desta zona da cidade, permitindo que as esplanadas possam ter uma nova cara", afirmou Miguel Coelho (PS), em declarações à agência Lusa.

O concurso, promovido pela Junta em parceria com a Câmara de Lisboa e o Museu do Design e da Moda (MUDE), vai funcionar através de um convite "a entidades credenciadas" para apresentarem propostas de dinamização dos espaços exteriores de estabelecimentos da baixa pombalina, explicou o autarca.

No seguimento da reforma administrativa de Lisboa, as Juntas de Freguesia ficaram com o licenciamento das esplanadas, área a que Santa Maria Maior tem dado "particular atenção", segundo Miguel Coelho.

"A estética de algumas esplanadas está desatualizada, é disforme entre si, e noutros casos está com muito mau gosto", observou.

O júri do concurso será presidido pela diretora do MUDE, Bárbara Coutinho, e contando com outras personalidades do setor das artes

Dali sairá a "proposta guia ou o farol" para remodelar as esplanadas, permitindo ainda "arranjar soluções para as diferentes sazonalidades do ano", não só para o verão como para o inverno, quando estes equipamentos necessitam de uma maior proteção, indicou Miguel Coelho.

"Queremos ter esplanadas bonitas, agradáveis e ordenadas", vincou.

Questionado sobre prazos, o responsável referiu que a ideia da Junta era "que a proposta vencedora se comece a concretizar já no próximo verão".

O autarca disse estar em conversações com a Câmara para que sejam criadas linhas de apoio financeiro ou de crédito aos comerciantes para implementarem a ideia vencedora.

Ainda assim, revelou que, do contacto que tem tido com os comerciantes, essa "não será a parte mais difícil, porque já está a haver muito investimento nesta área e as pessoas estão descontentes com o estado das coisas e disponíveis para encontrar uma solução mais atraente".

Na sexta-feira, às 16:00, será assinado o protocolo de cooperação para esta requalificação, numa cerimónia na qual participará Miguel Coelho, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e Bárbara Coutinho.

No evento, que decorre no MUDE, estará também presente a vereadora da Cultura do município, Catarina Vaz Pinto, membros do júri e alguns dos designers convidados a participar.

Lusa

  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.