sicnot

Perfil

País

Bragança, Faro e Açores sob aviso amarelo devido ao mau tempo

Os distritos de Bragança e Faro e os Açores estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva e vento forte, nevoeiro e agitação marítima, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, o distrito de Bragança está sob aviso amarelo desde as 08:00 de hoje e até às 12:00 de sábado devido à previsão de nevoeiro persistente.

Também sob aviso amarelo está o distrito de Faro devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas de sueste até dois metros.

O aviso para Faro vai estar em vigor entre as 00:00 e as 18:00 de hoje.

O IPMA colocou ainda os grupos central e ocidental dos Açores sob aviso amarelo devido à previsão de chuva e vento forte.

De acordo com o instituto, o grupo central (São Jorge, Graciosa, Terceira, Pico e Faial) está sob aviso amarelo entre as 06:00 e as 18:00 de hoje devido à previsão de chuva por vezes forte e vento forte.

O grupo ocidental (Flores e Corvo) está sob aviso amarelo desde as 21:00 de quinta-feira e as 09:00 de hoje devido à chuva pontualmente forte.

O aviso amarelo é o terceiro mais grave de uma escala de quatro e significa risco para determinadas atividades dependentes do estado do tempo.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.