sicnot

Perfil

País

Bragança, Faro e Açores sob aviso amarelo devido ao mau tempo

Os distritos de Bragança e Faro e os Açores estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva e vento forte, nevoeiro e agitação marítima, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, o distrito de Bragança está sob aviso amarelo desde as 08:00 de hoje e até às 12:00 de sábado devido à previsão de nevoeiro persistente.

Também sob aviso amarelo está o distrito de Faro devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas de sueste até dois metros.

O aviso para Faro vai estar em vigor entre as 00:00 e as 18:00 de hoje.

O IPMA colocou ainda os grupos central e ocidental dos Açores sob aviso amarelo devido à previsão de chuva e vento forte.

De acordo com o instituto, o grupo central (São Jorge, Graciosa, Terceira, Pico e Faial) está sob aviso amarelo entre as 06:00 e as 18:00 de hoje devido à previsão de chuva por vezes forte e vento forte.

O grupo ocidental (Flores e Corvo) está sob aviso amarelo desde as 21:00 de quinta-feira e as 09:00 de hoje devido à chuva pontualmente forte.

O aviso amarelo é o terceiro mais grave de uma escala de quatro e significa risco para determinadas atividades dependentes do estado do tempo.

Lusa

  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.