sicnot

Perfil

País

PS protesta por ato "xenófobo" contra clube português na periferia de Paris

O deputado socialista Paulo Pisco escreveu hoje ao embaixador de França em Portugal para manifestar preocupação por a sede do Clube Português de Brie-Comte-Robert, na periferia de Paris, ter sido vandalizada com inscrições xenófobas.

© Gonzalo Fuentes / Reuters (Arquivo)

A sede do Clube Português de Brie-Comte-Robert, a sudeste de Paris, foi vandalizada na noite de terça para quarta-feira, tendo sido escritas na fachada do edifício frases como "morte aos portugueses", "morte aos estrangeiros" e aos "ciganos" e ainda "Viva a FN [Frente Nacional]".

Na carta dirigida ao embaixador francês em Lisboa, Jean-François Blarel, o deputado do PS considera estar perante inscrições de teor "xenófobo ofensivo contra os portugueses, que merece uma absoluta condenação, independentemente das intenções com que aquele ato de vandalismo foi praticado".

"A comunidade portuguesa na localidade de Brie-Comte-Robert merece a maior consideração por parte da população local e nunca teve qualquer tipo de problemas. Sempre teve também um excelente relacionamento com a mairie local (autarquia local), que logo se apressou a apresentar queixa do sucedido. O mesmo se pode dizer do Clube Português, que já existe há várias décadas, igualmente com uma boa convivência com a população local", sustenta Paulo Pisco.

O deputado do PS pede depois que o Governo francês faça as "diligências necessárias para averiguar quem escreveu aquelas frases xenófobas associadas ao partido Frente Nacional".

"A xenofobia e o racismo são condenados à luz do Código Penal francês e na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia. Por outro lado, é absolutamente condenável que a comunidade portuguesa possa, eventualmente, ter sido instrumentalizada, visto que em todo o território francês é extraordinariamente bem considerada e constitui um exemplo a nível da integração e de harmonia na relação com as populações locais", defende ainda Paulo Pisco.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "Meninas proibidas de usar saias curtas e roupa transparente" para evitar abusos em Timor
    0:50
  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43