sicnot

Perfil

País

Maersk abandona porto de Lisboa

O maior armador do mundo abandona o porto de Lisboa e cede à greve dos estivadores que dura há já um mês, mais um dia. A paralisação começou a 14 de novembro e já tinha levado a alemã Hapag-Lloyd a trocar o porto da capital pelo de Leixões.

Reuters


Agora é a vez da gigante dinamarquesa Maersk anunciar a clientes e parceiros a suspensão de todas as escalas no porto da capital, precisamente devido à greve dos estivadores que vai prolongar-se até ao final do ano.


Os impactos destas decisões ainda não são conhecidos, mas segundo o Económico deverá ter efeitos até 2016.


Em causa pode estar ainda o novo terminal de contentores do Porto de Lisboa, no qual a Maersk é um dos potenciais investidores de um projeto do anterior governo de coligação, que está agora nas mãos da nova ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, que também tem a tutela dos portos em articulação com o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.