sicnot

Perfil

País

Maersk abandona porto de Lisboa

O maior armador do mundo abandona o porto de Lisboa e cede à greve dos estivadores que dura há já um mês, mais um dia. A paralisação começou a 14 de novembro e já tinha levado a alemã Hapag-Lloyd a trocar o porto da capital pelo de Leixões.

Reuters


Agora é a vez da gigante dinamarquesa Maersk anunciar a clientes e parceiros a suspensão de todas as escalas no porto da capital, precisamente devido à greve dos estivadores que vai prolongar-se até ao final do ano.


Os impactos destas decisões ainda não são conhecidos, mas segundo o Económico deverá ter efeitos até 2016.


Em causa pode estar ainda o novo terminal de contentores do Porto de Lisboa, no qual a Maersk é um dos potenciais investidores de um projeto do anterior governo de coligação, que está agora nas mãos da nova ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, que também tem a tutela dos portos em articulação com o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

  • Presidente catalão garante ter plano de contingência
    2:14
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Subimos ao novo miradouro no pilar da Ponte 25 de Abril
    2:06
  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • 60 sobreviventes resgatados dos escombros no México
    1:21