sicnot

Perfil

País

Maersk abandona porto de Lisboa

O maior armador do mundo abandona o porto de Lisboa e cede à greve dos estivadores que dura há já um mês, mais um dia. A paralisação começou a 14 de novembro e já tinha levado a alemã Hapag-Lloyd a trocar o porto da capital pelo de Leixões.

Reuters


Agora é a vez da gigante dinamarquesa Maersk anunciar a clientes e parceiros a suspensão de todas as escalas no porto da capital, precisamente devido à greve dos estivadores que vai prolongar-se até ao final do ano.


Os impactos destas decisões ainda não são conhecidos, mas segundo o Económico deverá ter efeitos até 2016.


Em causa pode estar ainda o novo terminal de contentores do Porto de Lisboa, no qual a Maersk é um dos potenciais investidores de um projeto do anterior governo de coligação, que está agora nas mãos da nova ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, que também tem a tutela dos portos em articulação com o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

  • "É abusivo falar de fuga ao fisco"
    4:10

    Economia

    Dez mil milhões de euros é o valor de que se fala das transferências para contas offshore, que terão escapado à Autoridade Tributária. O número impressiona, mas é preciso notar que este dinheiro é capital que sai do país e o capital não está sujeito ao pagamento de imposto só porque sai do país. O fiscalista Tiago Caiado Guerreiro esteve no Jornal da Noite para dar mais explicações sobre o caso.