sicnot

Perfil

País

Maria João Rodrigues quarta na lista da esquerda parlamentar para o Conselho de Estado

A eurodeputada socialista e antiga ministra Maria João Rodrigues figura na quarta posição da lista encabeçada pelo líder parlamentar do PS, Carlos César, para o Conselho de Estado, que será votada na sexta-feira no Parlamento.

(Arquivo)

(Arquivo)

Lusa

Nesta mesma lista, o segundo lugar é ocupado pelo antigo coordenador do Bloco de Esquerda Francisco Louçã e a terceira posição pelo dirigente histórico do PCP Domingos Abrantes.

Pelo método d' Hondt, esta lista da esquerda parlamentar deverá eleger três dos cinco elementos a indicar pela Assembleia da República para o Conselho de Estado, cabendo os dois restantes à lista do PSD e CDS-PP, que integra os nomes do antigo primeiro-ministro Francisco Pinto Balsemão e do antigo presidente do CDS Adriano Moreira.

Nos lugares considerados de eleição não direta para o Conselho de Estado, figura ainda na quinta posição a ex-deputada socialista e especialista em educação Ana Maria Bettencourt.

Lusa

  • Nomes para Conselho de Estado entregues hoje
    1:33

    País

    O Bloco indicou o nome de Francisco Louçã para integrar a lista das esquerdas para o Conselho de Estado. Carlos César é indicado pelo PS e Domingos Abrantes é nomeado pelo PCP. O conjunto de nomes a eleger pelo parlamento é entregue hoje sendo na sexta-feira eleitos os cinco representantes para o órgão consultivo do presidente.

  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • "Para primeiro dia de pesca da sardinha, não foi mau"
    2:19
  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29

    País

    José Sócrates garantiu este domingo que não atacará o PS e que continua a ser socialista. O antigo primeiro-ministro participou num almoço de apoio, em Lisboa, com cerca de 100 pessoas, a maioria anónimos.