sicnot

Perfil

País

Quase 500 acidentes provocam 7 mortos na estrada em 3 dias

Quase meio milhar de acidentes rodoviários, com sete vítimas mortais, foram registados pela GNR nos últimos três dias, no âmbito da operação "Natal Tranquilo", disse hoje à agência Lusa fonte do Comando Geral.

(SIC/ Arquivo)

(SIC/ Arquivo)

Nos dias 24, 25 e 26, as brigadas da GNR registaram 460 acidentes, com sete vítimas mortais, 15 feridos com gravidade e 136 feridos ligeiros, o que representa mais 15 acidentes e mais uma vítima mortal em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a mesma fonte.

No que respeita a feridos, houve mais três pessoas feridas com gravidade e mais 28 feridos ligeiros do que em 2014, por esta altura.

A operação da GNR termina hoje à meia-noite.

Durante a operação, militares de todo o país, os comandos territoriais, a Unidade Nacional de Trânsito, bem como a unidade de intervenção, estão particularmente atentos a infrações como o excesso de velocidade, a falta de habilitação legal para conduzir, a condução sob o efeito do álcool e substâncias psicotrópicas, o não cumprimento das regras de trânsito, a incorreta ou não utilização do cinto de segurança e sistemas de retenção para crianças e utilização indevida do telemóvel durante a condução.

Lusa

  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.