sicnot

Perfil

País

Retomadas ao início da manhã buscas por jovem desaparecido na Nazaré

As buscas pelo jovem desaparecido na praia da Nazaré na noite da passagem do ano reiniciaram-se às 08:00 de hoje, novamente por terra, devido à agitação marítima, de acordo com fonte da capitania do porto local.

CARLOS BARROSO

Em declarações à Lusa, fonte da Capitania do Porto da Nazaré explicou que os meios envolvidos nas buscas pelo estudante polaco vão ser os mesmos utilizados na segunda-feira, novamente apenas em terra, já que não existem condições para as fazer por mar devido à forte agitação marítima.

As buscas retomadas hoje envolvem elementos da Polícia Marítima e efetivos das capitanias da Nazaré, Figueira da Foz e de Peniche, apoiados por viaturas todo-o-terreno, e bombeiros das corporações da Nazaré e de São Martinho do Porto.

Em declarações à Lusa na segunda-feira, o capitão-tenente Gomes Agostinho, do porto da Nazaré, disse que "as buscas vão manter-se até sexta-feira, se até essa altura não for avistado o corpo, que pode estar preso em redes e demorar ainda algum tempo a vir à superfície".

As buscas pelo estudante polaco, a cumprir um programa Erasmus em Portugal, iniciaram-se pouco tempo depois dos festejos da passagem do ano, na Nazaré, quando foi dado o alerta por populares pelo desaparecimento de um jovem, alegadamente levado pelo mar.

Setenta e duas horas depois, as buscas passaram a ser feitas apenas em terra com viaturas todo-o-terreno, na orla costeira entre Peniche e a Figueira da Foz, nos distritos de Leiria e de Coimbra, mas as autoridades não avistaram sinais do desaparecido, como sapatos ou peças de roupa.

No sábado passado, em comunicado, o Instituto Politécnico de Leiria (IPL) confirmou o desaparecimento do jovem, aluno da instituição, que frequentava o mestrado em Engenharia da Energia e do Ambiente, ao abrigo do programa europeu Erasmus.

  • CGTP espera milhares na 1ª manifestação nacional do ano
    1:49

    País

    A CGTP-IN conta ter "dezenas de milhares de trabalhadores" de todo o país e setores de atividade na primeira manifestação nacional do ano, marcada para esta tarde, em Lisboa, em defesa da valorização do trabalho e dos trabalhadores.Estão previstas centenas de autocarros e quatro comboios especiais, um de Braga e três do Porto, para transportar os manifestantes para a capital.De Coimbra saíram 13 autocarros, com cerca de 700 trabalhadores, de setores diferentes para exigir ao governo reposição de direitos perdidos.

  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus