sicnot

Perfil

País

Parlamento aprova três de cinco condenações a ensaios nucleares norte-coreanos

O parlamento aprovou hoje na íntegra três de cinco votos de condenação relacionados com o recente anúncio de ensaio nuclear bem sucedido por parte da Coreia do Norte, apresentados por BE, CDS-PP e PSD.

© Kim Hong-Ji / Reuters

Por seu turno, os documentos relativos à mesma temática submetidos à votação por parte de PEV e PCP foram rejeitados em parte ou no seu todo.

Os textos de BE e PSD, respetivamente "Condenação e preocupação pela realização de testes nucleares" e "condenação pelo teste nuclear levado a cabo pela Coreia do Norte", mereceram a abstenção das bancadas parlamentares do CDS-PP e do PCP, por aquela ordem.

Já o voto de condenação do CDS-PP "pelo ensaio nuclear realizado pela Coreia do Norte" mereceu a reprovação de comunistas e ecologistas do texto que referia "a linguagem provocatória e incendiária do regime norte-coreano", bem como suas "ameaças" e "alvos preferenciais" [Coreia do Sul, Japão e Estados Unidos].

A iniciativa do PEV que defendia ainda "a desnuclearização do planeta" viu rejeitado o seu voto, que falava dos Estados Unidos, "detentores do maior arsenal nuclear do Mundo", pelos votos contra de PSD e CDS-PP e a abstenção do PS, ao passo que o deputado socialista Paulo Trigo de Abreu votou favoravelmente, assim como as bancadas de BE, PCP e PAN.

Por fim, a "condenação e preocupação pela escalada de tensão na península da Coreia" manifestadas pelo PCP foi também "chumbada" com votos contra de PSD, CDS-PP e do deputado socialista Sérgio Sousa Pinto e a abstenção dos restantes deputados do PS.

Lusa

  • Paula Brito e Costa continua a trabalhar na Raríssimas

    País

    Depois de ter apresentado a demissão do cargo de presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa mantém-se a exercer funções na associação, apurou a SIC. Identifica-se agora como diretora-geral e já comunicou isso mesmo a alguns funcionários.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.