sicnot

Perfil

País

Parlamento aprova três de cinco condenações a ensaios nucleares norte-coreanos

O parlamento aprovou hoje na íntegra três de cinco votos de condenação relacionados com o recente anúncio de ensaio nuclear bem sucedido por parte da Coreia do Norte, apresentados por BE, CDS-PP e PSD.

© Kim Hong-Ji / Reuters

Por seu turno, os documentos relativos à mesma temática submetidos à votação por parte de PEV e PCP foram rejeitados em parte ou no seu todo.

Os textos de BE e PSD, respetivamente "Condenação e preocupação pela realização de testes nucleares" e "condenação pelo teste nuclear levado a cabo pela Coreia do Norte", mereceram a abstenção das bancadas parlamentares do CDS-PP e do PCP, por aquela ordem.

Já o voto de condenação do CDS-PP "pelo ensaio nuclear realizado pela Coreia do Norte" mereceu a reprovação de comunistas e ecologistas do texto que referia "a linguagem provocatória e incendiária do regime norte-coreano", bem como suas "ameaças" e "alvos preferenciais" [Coreia do Sul, Japão e Estados Unidos].

A iniciativa do PEV que defendia ainda "a desnuclearização do planeta" viu rejeitado o seu voto, que falava dos Estados Unidos, "detentores do maior arsenal nuclear do Mundo", pelos votos contra de PSD e CDS-PP e a abstenção do PS, ao passo que o deputado socialista Paulo Trigo de Abreu votou favoravelmente, assim como as bancadas de BE, PCP e PAN.

Por fim, a "condenação e preocupação pela escalada de tensão na península da Coreia" manifestadas pelo PCP foi também "chumbada" com votos contra de PSD, CDS-PP e do deputado socialista Sérgio Sousa Pinto e a abstenção dos restantes deputados do PS.

Lusa

  • Primeiro eclipse solar 100% visível nos EUA em 38 anos
    0:40
  • "É muito importante que os EUA mostrem determinação política e militar"
    0:50

    Mundo

    Os exércitos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram hoje as manobras anuais numa altura marcada pela recente escalada de tensão entre Pyongyang e Washington. Para Miguel Monjardino, comentador da SIC, estes exercícios militares são encarados como uma provocação para a Coreia do Norte. Monjardino defende que é importante que os EUA mostrem determinação no atual clima de tensão nuclear.

  • Campanha eleitoral em Angola chega hoje ao fim

    Mundo

    Os candidatos às eleições gerais angolanas de quarta-feira terminam hoje um mês de campanha, com milhares de quilómetros percorridos, uma breve aparição de José Eduardo dos Santos e as possíveis coligações em destaque.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08
  • Morreu o rei da comédia
    2:08

    Cultura

    Um dos grandes nomes do humor norte-americano morreu ontem, aos 91 anos. Jerry Lewis era comediante, ator, argumentista, cantor e realizador. Considerado o rei da comédia, Lewis influenciou diferentes gerações de comediantes e foi defensor de várias causas humanitárias, entre as quais a distrofia muscular.

  • A insólita entrevista de Jerry Lewis que se tornou viral
    2:39

    Cultura

    Jerry Lewis concedeu no início deste ano uma entrevista insólita que se tornou viral nas redes sociais. O comediante decidiu, pura e simplesmente, não colaborar com o entrevistado. Lewis tinha na altura 90 anos e continuava a trabalhar, tendo participado no filme "Max Rose", em 2016.