sicnot

Perfil

País

Portugal sob aviso amarelo devido ao mau tempo

Todos os distritos de Portugal continental, a Madeira e os grupos central e ocidental dos Açores estão hoje sob 'Aviso Amarelo' devido à chuva, vento forte e agitação marítima, informou a meteorologia.

Lusa

Lusa

EDUARDO COSTA

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra e Leiria estão sob 'Aviso Amarelo' devido à previsão de agitação marítima (entre as 00:00 e as 12:00 de hoje), vento forte, com rajadas da ordem dos 70 quilómetros por hora, sendo de 100 quilómetros por hora nas terras altas (entre as 00:00 e as 12:00) e chuva (entre as 06:00 e as 15:00 de hoje).

O IPMA colocou também os distritos de Vila Real, Viseu, Bragança, Guarda e Castelo Branco sob 'Aviso Amarelo' devido vento forte, com rajadas da ordem dos 100 quilómetros por hora (entre as 00:00 e as 15:00 de hoje) e períodos de chuva forte (entre as 09:00 e as 18:00).

Os distritos de Lisboa e de Setúbal estão com 'Aviso Amarelo', mas para agitação marítima (entre as 06:00 e as 15:00 de hoje) e chuva por vezes forte (entre 15:00 e as 18:00 de hoje), enquanto Santarém, Évora e Portalegre têm alerta de precipitação (entre as 15:00 e as 21:00 de hoje).

Também sob 'Aviso Amarelo' estão os distritos de Faro e Setúbal na sequência de agitação marítima, prevendo-se ondas de quatro a cinco metros entre as 15:00 e as 18:00 de hoje.

A Madeira vai estar entre 12:00 e as 18:00 de hoje sob 'Aviso Amarelo' devido à previsão de períodos de chuva, por vezes forte.

Nos Açores, o IPMA colocou ainda os grupos ocidental (Flores e Corvo) e central (Graciosa, Terceira, Pico, Faial e São Jorge) sob 'Aviso Amarelo' por previsão de agitação marítima entre as 18:00 de hoje e as 18:00 de sábado.

O 'Aviso Amarelo', o terceiro mais grave numa escala de quatro níveis, alerta para situações de risco para determinadas atividades dependentes das condições meteorológicas.

O instituto prevê para hoje nas regiões do norte e centro do continente céu muito nublado, com abertas na região norte a partir do meio da tarde, períodos de chuva, que será persistente e por vezes forte, passando a regime de aguaceiros a partir da tarde na região norte e no litoral centro, e que serão de neve acima de 1400 metros.

Está também previsto vento moderado de sudoeste, soprando moderado a forte, temporariamente com rajadas até 80 quilómetros por hora, no litoral, e forte, com rajadas até 100 quilómetros por hora nas terras altas, tornando-se fraco a moderado de noroeste a partir do início da tarde.

A previsão aponta ainda para pequena subida da temperatura mínima e neblina ou nevoeiro em alguns locais.

No sul prevê-se céu muito nublado, períodos de chuva, por vezes forte durante a tarde, vento moderado, soprando moderado a forte , temporariamente com rajadas até 60 quilómetros por hora, no litoral, e forte, com rajadas até 80 quilómetros por hora, nas terras altas, tornando-se em geral fraco noroeste no final do dia, pequena subida da temperatura mínima e neblina ou nevoeiro em alguns locais.

Na Madeira prevê-se céu geralmente muito nublado, períodos de chuva, por vezes forte a partir do meio da manhã, passando gradualmente a regime de aguaceiros e diminuindo de intensidade e de frequência a partir do meio da tarde, vento moderado a forte e pequena subida de temperatura, em especial da máxima.

Para os Açores prevê-se períodos de céu muito nublado, com abertas em especial na manhã, aguaceiros fracos e vento oeste muito fresco, tornando-se forte com rajadas até 80 quilómetros por hora a partir da tarde.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 14 e 16 graus Celsius, no Porto entre 14 e 15, em Bragança entre 11 e 12, em Viseu entre 10 e 12, na Guarda entre 9 e 10, em Castelo Branco entre 12 e 13, em Santarém entre 14 e 16, em Évora entre 12 e 14, em Beja entre 13 e 16, em Faro entre 15 e 18, no Funchal entre 16 e 21, em Ponta Delgada entre e na Horta entre 12 e 16 e em Santa Cruz das Flores entre 13 e 17.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28