sicnot

Perfil

País

Agência do Ambiente diz que estações "relevantes" monitorizaram cheias no Douro

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) garantiu hoje que "todas as estações de monitorização relevantes para emitir alertas hidrológicos" sobre o caudal do rio Douro estavam operacionais durante as últimas cheias no Porto.

Giovanna Dell'Orto

"As estações de monitorização relevantes para emitir alertas hidrológicos estavam todas operacionais", disse fonte oficial da APA à agência Lusa, notando que, das 34 estações de monitorização da bacia hidrográfica do Douro, nove "não funcionaram".

O esclarecimento surgiu a propósito de declarações do vereador da Proteção Civil da Câmara do Porto, Manuel Sampaio Pimentel, que na reunião camarária de terça-feira informou que "50% dos sensores [de deteção de cheias] estão não operacionais", pelo que, durante o fim de semana, foi necessário "colocar bombeiros em alguns locais para transmitir a informação [sobre a subida da água] por telefone".

De acordo com a APA, que gere os referidos sensores, "na bacia hidrográfica do rio Douro, entre as onze estações udográficas (registo contínuo de precipitação), uma não funcionou" e "entre 23 estação hidrométricas, oito não funcionaram".

"A inoperacionalidade de algumas estações está relacionadas com atos de vandalismo ou problemas de fraca cobertura (por exemplo, no rio Paiva)", acrescentou a APA.

A agência do Ambiente nota que a sua rede hidrometeorológica "está quase totalmente recuperada", estando atualmente "em funcionamento mais de 80% da rede de monitorização", depois da reabilitação "iniciada em outubro de 2014".

"Estiveram em funcionamento, e a disponibilizar dados em tempo real, as estações hidrométricas, localizadas nos aproveitamentos hidroelétricos geridos pela EDP e nos cursos de água, bem como as estações udográficas (registo contínuo de precipitação)", destacou a APA.

De acordo com a agência, "este conjunto de estações permitiu emitir alertas que foram disponibilizados, via programa Rios, à Autoridade Nacional de Proteção Civil e a outros utilizadores, como por exemplo a Capitania do Porto do Douro".

A APA refere que, "para além dos alertas emitidos para a bacia do rio Douro foram emitidos alertas hidrológicos associados ao rio Lima, Vouga e Mondego".

A subida do rio Douro provocou na madrugada de segunda-feira, pelas 03:00, inundações no Porto e Vila Nova de Gaia.

Lusa

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • O que muda com a saída do Procedimento por Défice Excessivo?
    2:10
  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • Marcelo opta pelo silêncio sobre a eutanásia
    1:09

    Eutanásia

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que só tomará uma posição sobre a eutanásia quando o diploma chegar a Belém. O chefe de Estado garante que vai ficar em silêncio, para não condicionar o debate e também "para ficar de mãos livres para decidir".