sicnot

Perfil

País

Nuno Melo anuncia quinta-feira decisão sobre corrida à liderança do CDS

O vice-presidente do CDS-PP Nuno Melo anuncia na quinta-feira a decisão sobre uma candidatura à liderança do partido, divulgou fonte oficial centrista.

(arquivo)

(arquivo)

Nuno Melo fará uma declaração na sede nacional do CDS, em Lisboa, pelas 12:00, sobre o 26.º Congresso, que se realizará nos dias 12 e 13 de março e será eletivo da liderança dos centristas.

O vice-presidente centrista e eurodeputado assumiu que estava num processo de reflexão sobre uma candidatura à presidência do partido, após Paulo Portas ter anunciado que não se recandidatava, no final do ano.

A também vice-presidente do partido Assunção Cristas deverá esclarecer uma eventual candidatura à liderança nos próximos dias, de acordo com fontes ouvidas pela Lusa.

Em maio do ano passado, a então ministra da Agricultura deixou nota da sua disponibilidade para liderar os centristas, numa entrevista ao jornal 'online' Observador: "Para mim foi claro que estaria ao serviço do partido para aquilo que fosse necessário. Se for necessária para isso [liderança], também estarei", afirmou.

Três dias depois de Paulo Portas anunciar que não se recandidatava, Nuno Melo referiu-se às muitas "mensagens de incentivo e apoio recebidas" a "propósito do momento que se vive no CDS", numa mensagem deixada na sua página da rede social 'facebook', na qual acrescentava que, independentemente daquela que viesse a ser a sua decisão, se sentia "profundamente grato e honrado".

Paulo Portas anunciou no dia 28 de dezembro perante a comissão política do partido que não se recandidataria à liderança. Aos jornalistas, nessa noite, manifestou-se confiante na nova geração a quem vai passar o testemunho, prometendo isenção na escolha do seu sucessor e revelando que sairia mesmo que o Governo com o PSD tivesse continuado em funções.

"O partido fará com total isenção da minha parte uma escolha de futuro, que deve ter a toda liberdade para se afirmar", declarou, manifestando "uma grande nova esperança na nova geração do CDS", à qual "chegou o tempo de, num ciclo político novo, dar grandes responsabilidades".

Lusa

  • Um homem de 83 anos é a 42.ª vítima dos incêndios
    1:27

    País

    Subiu para 42 o número de vítimas mortais nos incêndios deste domingo. Um homem de 83 anos foi encontrado sem vida em Lugar de Covelo, em Vouzela. O número de feridos mantém-se, 14 estão em estado grave. A maior parte das mortes aconteceu no distrito de Coimbra (20) e Viseu (19). Segundo a Proteção Civil, já não há desaparecidos. Sete pessoas estavam dadas como desaparecidas e apenas uma foi encontrada sem vida. Um bebé de poucos meses tinha sido dado como morto, mas foi encontrado com vida.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08