sicnot

Perfil

País

Grupos ocidental e central dos Açores sob aviso amarelo devido ao mau tempo

Os grupos ocidental e central dos Açores estão hoje sob 'Aviso Amarelo' devido à previsão de chuva, vento forte e agitação marítima, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, o grupo ocidental (Flores e Corvo) está sob 'Aviso Amarelo' devido à previsão de vento forte desde as 22:00 de quarta-feira e as 09:00 de hoje e também à agitação marítima, estando previstas ondas de seis metros, entre as 11:00 de hoje e as 00:00 de sexta-feira.

O IPMA colocou também sob 'Aviso Amarelo' o grupo central(Graciosa, São Jorge, Terceira, Pico e Faial) por causa da chuva (desde as 00:00 e até às 12:00 de hoje) e vento forte (entre as 02:00 e as 12:00 de hoje).

O 'Aviso Amarelo' é o terceiro mais grave numa escala de quatro níveis e aplica-se a situações de risco para determinadas atividades dependentes das condições meteorológicas.

O instituto prevê para hoje no grupo ocidental dos Açores céu muito nublado, com boas abertas a partir da manhã, períodos de chuva durante a madrugada e vento sudoeste forte, com rajadas da ordem dos 90 quilómetros por hora durante a madrugada, rodando para oeste e tornando-se fresco a muito fresco para a tarde.

No grupo central prevê-se céu muito nublado, com boas abertas a partir da tarde, períodos de chuva, temporariamente forte durante a manhã, passando a aguaceiros fracos e pouco frequentes e vento sudoeste forte com rajadas até 100 quilómetros por hora durante a madrugada e manhã, rodando para oeste e tornando-se bonançoso a moderado para a tarde.

Para o grupo oriental (ilhas de Santa Maria e São Miguel) prevê-se céu muito nublado, com abertas para o fim da tarde, períodos de chuva, especialmente durante a tarde, passando a aguaceiros fracos e pouco frequentes e vento sudoeste muito fresco, com rajadas até 70 quilómetros por hora, rodando para oeste e tornando-se fraco para a noite.

Quanto ao estado do tempo para o continente, o IPMA prevê céu em geral muito nublado, períodos de chuva, diminuindo de intensidade e frequência a partir da tarde, vento fraco a moderado do quadrante sul, sendo moderado a forte nas terras altas até ao início da manhã, neblina ou nevoeiro em alguns locais e pequena subida da temperatura mínima.

Para a Madeira, o IPMA calcula períodos de céu muito nublado e vento em geral fraco do quadrante oeste.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 14 e os 17 graus Celsius, no Porto entre 12 e 16, em Vila Real e Viseu entre 07 e 12, em Bragança entre 05 e 09, na Guarda entre 05 e 08, em Coimbra entre 12 e 15, em Castelo Branco entre 08 e 09, em Santarém entre 13 e 16, em Évora entre 09 e 14, em Beja entre 11 e 15, em Faro entre 13 e 17, no Funchal entre 17 e 23, em Ponta Delgada entre 15 e 18, em Angra do Heroísmo entre 14 e 18 e em Santa Cruz das Flores entre 15 e 17.

Lusa

  • Ex-diretor do Fisco desmente Núncio sobre transferências para offshores

    Economia

    O ex-diretor geral da Autoridade Tributária, José de Azevedo Pereira, acusou esta sexta-feira o ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, de não ter autorizado a divulgação das polémicas transferências para paraísos fiscais, isto depois do antigo governante ter dito que a decisão pela não publicação tinha sido da responsabilidade do Fisco.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.