sicnot

Perfil

País

Assunção Cristas percorre país para escrever moção ao 26º Congresso do CDS-PP

Assunção Cristas inicia na terça-feira uma volta pelo país para dar a conhecer a sua candidatura à liderança do CDS-PP e ouvir a sensibilidade de militantes e simpatizantes para a construção da sua moção ao 26.º Congresso.

"O objetivo é ir ao encontro dos militantes para lhes dar conhecimento pessoal e direto dos objetivos da candidatura e, mais importante do que isso, ouvir a sensibilidade do partido relativamente às prioridades temáticas. Só fecharei esta moção depois desta volta", disse à Lusa Assunção Cristas.

A candidata à presidência do CDS sublinhou que as sessões da volta designada "unidos para vencer" - que começam no distrito da sua circunscrição eleitoral, Leiria -, não são apenas abertas a militantes, apesar de o canal de comunicação ser a estrutura do partido.

"A ideia é que um militante possa levar alguém", declarou Assunção Cristas, contando que tem sentido muitas pessoas fora do partido interessadas no pensamento dos centristas.

Assunção Cristas também irá receber contributos através de uma página na rede social Facebook, que será criada para o efeito nos próximos dias.

A candidata quer uma moção sintética: "Procurarei que seja bastante comedida do ponto de vista do tamanho. É uma moção que quero que seja lida, e portanto não deverá ser de tal forma exaustiva e detalhada, mas focada nas prioridades que mais preocupam as pessoas".

"Depois, é trabalho para o CDS desenvolver pelo gabinete de estudos, pelo grupo parlamentar. Nesta fase, não tenciono ter um nível de detalhe muito grande", acrescentou.

A volta pelo país começa na terça-feira em Leiria, na quarta-feira haverá uma sessão em Lisboa, na quinta-feira em Setúbal, na sexta-feira em Torres Vedras, estando previstas sessões em toda zona a norte durante o próximo fim de semana, passando por Vila Real, Ponte de Lima, Ponte de Lima, Braga, Bragança, e Macedo de Cavaleiros.

No dia 1 de fevereiro Assunção Cristas viaja até à Madeira, dia 3 estará em Santarém, dia 4 em Faro, dia 5 em Castelo Branco, e no fim de semana que começa no dia 6 torna a ter uma agenda mais preenchida, passando por Coimbra, Aveiro, Viseu, Beja e Évora.

No dia 9 haverá uma sessão em Portalegre e no dia 12 nos Açores, na Ilha Terceira. As datas e locais desta volta pelo país ainda podem sofrer alterações.

O 26.º Congresso do CDS-PP realiza-se nos dias 12 e 13 de março em Gondomar, distrito do Porto, e elege o sucessor de Paulo Portas, que se tornou presidente do partido pela primeira vez em 1998, no Congresso de Braga, tendo estado ausente da direção dos centristas apenas dois anos, entre 2005 e 2007 (presidência de José Ribeiro e Castro).

A corrente interna Direita Social já anunciou que também apresentará uma candidatura à liderança.

O prazo para apresentação das moções ao Congresso termina no dia 26 de fevereiro às 00:00.

Lusa

  • Adeptos do Sporting gritaram "Joguem à bola"

    Desporto

    Depois da eliminação da Taça de Portugal, o autocarro do Sporting deixou o Estádio Municipal de Chaves em clima de grante tensão. Vários adeptos leoninos protestaram contra a equipa e pediram explicações.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.