sicnot

Perfil

País

Ministro diz que Governo não intervém no preço das propinas

O ministro do Ensino Superior, Manuel Heitor, vincou hoje que o Governo não interfere na formação do preço das propinas que são fixadas de acordo com regras estabelecidas.

(AP/ Arquivo)

O governante respondia aos jornalistas, em Bragança, a uma pergunta sobre a notícia de hoje do jornal Diário Económico que dá conta de uma subida, para setembro, das propinas no Ensino Superior ditada pela taxa de inflação anual e subida do Salário Mínimo Nacional.

"É uma questão simples, normal, está perfeitamente regulada e é fixada todos os anos em função da riqueza produzida e, por isso não requer qualquer intervenção do Governo", afirmou o ministro da tutela.

Manuel Heitor insistiu que esta matéria "não tem qualquer intervenção do Governo porque a questão das propinas em Portugal está perfeitamente resolvida".

De acordo com as contas feitas pelo Diário Económico, a propina máxima vai aumentar, tendo em conta a inflação média prevista, cinco euros no ano letivo de 2016/2017, passando para 1.068,46 euros.

Já a propina mínima deverá sofrer um aumento maior de 32,5 euros, passando de 656,5 euros para 689, devido ao aumento do salário mínimo, segundo ainda a fonte.

O ministro falava à margem de uma reunião com vários agentes locais no Instituto Politécnico de Bragança.

O governante dedica todo o dia de hoje a esta instituição de Ensino Superior com várias reuniões e encontros na agenda e a inauguração da nova escola superior de Mirandela.

Lusa

  • Carro do suspeito de rapto de Maelys fotografado por radar a alta velocidade
    1:16

    Mundo

    Praticamente um mês depois do desaparecimento de Maelys de Araújo, as autoridades francesas continuam a fazer buscas para tentar encontrar a menina lusodescendetnte de 9 anos. Entretanto, um jornal francês revelou que o carro do homem suspeito de rapto terá sido fotografado, por um radar, a alta velocidade na noite do desparecimento.

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Icebergue com 5.800 quilómetros quadrados está a deslocar-se na Antártida

    Mundo

    Um icebergue gigante está a deslocar-se na Antártida em direção ao mar de Weddell segundo as imagens de satélite reveladas. Trata-se do A68, um icebergue quatro vezes maior que a cidade de Londres. Com cerca de 5.800 quilómetros quadrados e triliões de toneladas, A68 é um dos maiores icebergues conhecidos.