sicnot

Perfil

País

GNR lança campanha de sensibilização para boas práticas da navegação na Internet

A GNR e a Microsoft Portugal promovem entre terça e sexta-feira em todo o país ações de sensibilização para as "boas práticas" da navegação na Internet, dirigidas a crianças, jovens e pela primeira vez à população sénior.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

© Susana Vera / Reuters

Em comunicado, a GNR adiantou que as ações de sensibilização para as 'boas práticas da navegação 'online', no âmbito do Dia Europeu da Internet Segura.

Sob o lema "Faz o teu papel para uma internet melhor!", a iniciativa, que se realiza todos os anos, tem como público-alvo as crianças e jovens, os encarregados de educação e, pela primeira vez, a população sénior.

No total, segundo a GNR, serão abrangidas cerca de 75 mil crianças e jovens, 600 pais e encarregados de educação e 300 seniores.

De acordo com a GNR, as ações de sensibilização serão realizadas por militares (650 no total) e por voluntários da Microsoft Portugal, que irão abordar temas como o 'cyberbullying', o furto de identidade, a privacidade, a incorreção das fontes de informação, os vírus informáticos e a dependência da internet.

A iniciativa arranca terça-feira na Escola da Guarda, em Queluz, e conta com a participação de 360 crianças e jovens e 120 seniores dos concelhos de Lisboa e Sintra.

  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.