sicnot

Perfil

País

Ministério Público abre inquérito a morte de aluna em escola de Sintra

O Ministério Público decidiu abrir um inquérito para esclarecer as circunstâncias em que morreu uma aluna de uma escola de Monte Abraão, Sintra, após desmaiar no estabelecimento de ensino, confirmou hoje fonte oficial da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Segundo a mesma fonte da PGR, "confirma-se a instauração de um inquérito, no passado dia 29 de janeiro, para averiguar as circunstâncias em que ocorreu a morte" de uma aluna de 11 anos, da Escola Básica 2,3 D. Pedro IV, do agrupamento de escolas Miguel Torga, em Monte Abraão.

A estudante da escola de Monte Abraão morreu ao final da tarde de quinta-feira, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde deu entrada após ter sido encontrada inconsciente no estabelecimento de ensino no início da semana.

Na sexta-feira à noite, a direção clínica dos Centros Hospitalares de Lisboa Norte (CHLN) revelou que a estudante sofreu uma paragem cardíaca que evoluiu para morte cerebral e que "não havia qualquer sinal de trauma, nem foi esta a causa de morte".

A direção clínica dos CHLN explicou que a aluna "foi vítima de paragem cardíaca na sua escola" e a situação "evoluiu para morte cerebral devido ao tempo prolongado de paragem cardíaca".

No mesmo comunicado, a direção clínica do centro hospitalar informou que "foi pedida autópsia médico-legal para melhor esclarecimento da causa de morte".

A direção da escola esclareceu, em comunicado, que a aluna morreu "na sequência de um acontecimento repentino ocorrido na escola, durante o primeiro intervalo da tarde de segunda-feira".

O Ministério da Educação informou que a aluna teve assistência médica ainda na escola e foi transportada de urgência para o Hospital de Santa Maria, onde permaneceu em coma na unidade de cuidados intensivos.

Uma nota do gabinete do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, lamentou a morte da aluna do sexto ano, acrescentando que "a turma e a família estão a ser acompanhadas pelos órgãos da escola", incluindo a psicóloga do agrupamento.

O gabinete de comunicação do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) disse à Lusa que o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) recebeu, às 15:09, um pedido de socorro para uma aluna que tinha desmaiado.

A pessoa que ligou através do 112 "não se encontrava junto da vítima", mas informou que a estudante deitava "sangue pela boca".

A operadora conseguiu posteriormente confirmar que a estudante "estava em paragem cardiorrespiratória, sendo iniciadas manobras de suporte básico de vida" por um funcionário da escola, informou o INEM.

A partir da triagem clínica efetuada, foram acionadas para o local, às 15:14, uma ambulância de socorro dos Bombeiros Voluntários de Queluz e, às 15:15, a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Hospital S. Francisco Xavier.

Segundo o INEM, a tripulação da VMER informou às 15:50 o CODU de que, à sua chegada, os bombeiros de Queluz "encontravam-se a realizar manobras de reanimação, tendo iniciado manobras de suporte avançado de vida, que permitiram reverter a situação de paragem cardiorrespiratória".

Após ser "entubada e ventilada", a jovem foi transportada para o Hospital de Santa Maria.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.