sicnot

Perfil

País

Prisão preventiva para homem que se barricou em hostel e baleou duas pessoas no Porto

O homem que se barricou no sábado num hostel do Porto e atingiu a tiro um homem e uma mulher, alegadamente por motivos passionais, ficou hoje em prisão preventiva, determinou a autoridade judiciária.

Cristina Neves

O detido começou a ser ouvido ao início da tarde no Tribunal de Instrução Criminal do Porto e saiu às 17:20 num veículo da PSP e "conduzida ao Estabelecimento Prisional do Porto [em Custoias]", disse à Lusa fonte ligada ao processo.

Segundo a mesma fonte, o juiz decretou a medida de coação mais gravosa para o agressor que, por isso, ficará em prisão preventiva.

A mulher baleada, atingida a tiro num braço e "de raspão" na cabeça pelo agressor, presumivelmente seu ex-companheiro, que baleou ainda, também sem gravidade, um outro homem, já teve alta hospitalar.

Os disparos aconteceram cerca das 14:40 de sábado, no Mercador Guest House, na rua Miguel Bombarda, centro do Porto, tendo-se depois o agressor de 32 anos barricado, durante cerca de duas horas, no interior do 'hostel'.

Todos os envolvidos eram hóspedes do 'hostel' e de nacionalidade portuguesa.

Segundo adiantou no sábado à Lusa fonte do Comando Metropolitano do Porto da PSP, após ter estado barricado, e depois de um período de negociação, o indivíduo "acabou por entregar-se", tendo sido transportado para a divisão de investigação criminal daquela polícia para ser ouvido.

No local, após a detenção, a polícia apreendeu "um revolver supostamente utilizado na prática dos ilícitos criminais".

Segundo a PSP do Porto, as circunstâncias do tiroteio estão ainda a ser averiguadas, mas, segundo ouviu a Lusa no local, terá sido um crime de origem passional.

No local estiveram diversos efetivos da equipa de intervenção rápida da PSP, da unidade especial de polícia e um negociador, tendo o trânsito na rua Miguel Bombarda estado cortado durante várias horas.

Lusa

  • "Se me pergunta se estou de consciência tranquila, estou"
    2:13

    País

    O ministro Vieira da Silva assegura que aguarda com tranquilidade que a investigação em curso esclareça as alegadas irregularidades na associação Raríssimas. Alguns mecenas estão já a suspender o apoio, na sequência do escândalo que já levou a duas demissões. 

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.