sicnot

Perfil

País

Prisão preventiva para homem que se barricou em hostel e baleou duas pessoas no Porto

O homem que se barricou no sábado num hostel do Porto e atingiu a tiro um homem e uma mulher, alegadamente por motivos passionais, ficou hoje em prisão preventiva, determinou a autoridade judiciária.

Cristina Neves

O detido começou a ser ouvido ao início da tarde no Tribunal de Instrução Criminal do Porto e saiu às 17:20 num veículo da PSP e "conduzida ao Estabelecimento Prisional do Porto [em Custoias]", disse à Lusa fonte ligada ao processo.

Segundo a mesma fonte, o juiz decretou a medida de coação mais gravosa para o agressor que, por isso, ficará em prisão preventiva.

A mulher baleada, atingida a tiro num braço e "de raspão" na cabeça pelo agressor, presumivelmente seu ex-companheiro, que baleou ainda, também sem gravidade, um outro homem, já teve alta hospitalar.

Os disparos aconteceram cerca das 14:40 de sábado, no Mercador Guest House, na rua Miguel Bombarda, centro do Porto, tendo-se depois o agressor de 32 anos barricado, durante cerca de duas horas, no interior do 'hostel'.

Todos os envolvidos eram hóspedes do 'hostel' e de nacionalidade portuguesa.

Segundo adiantou no sábado à Lusa fonte do Comando Metropolitano do Porto da PSP, após ter estado barricado, e depois de um período de negociação, o indivíduo "acabou por entregar-se", tendo sido transportado para a divisão de investigação criminal daquela polícia para ser ouvido.

No local, após a detenção, a polícia apreendeu "um revolver supostamente utilizado na prática dos ilícitos criminais".

Segundo a PSP do Porto, as circunstâncias do tiroteio estão ainda a ser averiguadas, mas, segundo ouviu a Lusa no local, terá sido um crime de origem passional.

No local estiveram diversos efetivos da equipa de intervenção rápida da PSP, da unidade especial de polícia e um negociador, tendo o trânsito na rua Miguel Bombarda estado cortado durante várias horas.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.