sicnot

Perfil

País

António Costa e 17 ministros entregaram declaração de rendimentos no Tribunal Constitucional

O primeiro-ministro e todos os 17 ministros do Governo já entregaram as declarações de rendimentos no Tribunal Constitucional, com António Costa a declarar mais de 155 mil euros de rendimentos.

António Costa entregou a declaração de rendimentos e declara mais de 155 mil euros.

António Costa entregou a declaração de rendimentos e declara mais de 155 mil euros.

© Rafael Marchante / Reuters

A Agência Lusa consultou no Tribunal Constitucional durante a manhã de hoje as declarações de rendimentos dos 17 ministros e do primeiro-ministro, com exceção do ministro da Agricultura, Capoulas Santos, que terá sido o último, já que, de acordo com informação prestada pelo funcionário da 4ª secção, o documento já foi entregue só ainda não se encontra disponível para ser consultado.

A declaração de rendimentos do primeiro-ministro era a única disponível apresentada sob a forma de atualização sucessiva de declarações anteriores, tornando necessária a consulta de vários documentos relativos a diversas funções para compilar informação do seu património.

As declarações de rendimentos em 2015 eram de 63 457 mil euros de rendimento do trabalho dependente e 91 875 mil euros de rendimentos do trabalho independente.

A Lusa consultou declarações até 2007, altura em que António Costa foi pela primeira vez eleito presidente da Câmara de Lisboa, e encontrou informação, numa atualização de 2014 já entregue enquanto secretário-geral do PS, da compra de um imóvel em Lisboa, em comunhão de adquiridos, regime pelo qual o chefe do Governo está casado.

A morada declarada pelo primeiro-ministro é em Fontanelas, no concelho de Sintra.

De acordo com a lei, "os titulares de cargos políticos e equiparados e os titulares de altos cargos públicos apresentam no Tribunal Constitucional, no prazo de 60 dias contado da data de início do exercício das respetivas funções, a declaração dos seus rendimentos, bem como do seu património e cargos sociais".

O ministro que mais rendimentos apresentou foi o ministro da Saúde, Adalberto Fernandes, que é médico e declarou no ano passado ter um rendimento dependente de mais de 167 mil euros e rendimento independente de mais de 13 mil euros.

O primeiro-ministro é o segundo membro do Governo com mais rendimento declarado, a que se segue o ministro das Finanças, Mário Centeno, quadro do Banco de Portugal, declarando ter recebido de rendimento dependente mais de 144 mil euros.

Centeno é dos ministros que apresenta a declaração de rendimentos mais detalhada, anexando documentos dos bancos em que tem depósitos à ordem e a prazo, que incluem a discriminação do dinheiro que tem investido em ações, fundos de investimento e seguros.

O ministro das Finanças anexou ao processo até documentos a atestar os imoveis de que é proprietário, em Vila Real de Santo António e em Lisboa.

Também Manuela Leitão Marques, a professora universitária que é ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, anexou à sua declaração de rendimentos documentos bancários pormenorizando os seus investimentos, incluindo carteiras de ações.

A generalidade dos ministros tem contraídas dívidas para crédito à habitação e, mais raro, para compra de carro. A exceção é o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, proprietário de imóveis em Caminha e de uma vespa Piaggio, mas que não declarou qualquer dívida.

Lusa

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • Moutinho e Raphael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.