sicnot

Perfil

País

Cavaco visita quinta-feira centro de formação da GNR no Alentejo

O Centro de Formação da GNR de Portalegre, onde já foram formados cerca de 16.500 militares, "recebe" na quinta-feira o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, que dedica o dia a uma visita ao Alentejo.

(Arquivo)

(Arquivo)

Rui Minderico / Lusa

Depois da escola da Guarda, onde almoça, o chefe de Estado inaugura, também em Portalegre, um lar para portadores de deficiência e uma estrutura residencial para idosos, antes de, em Évora, visitar a Igreja de S. Francisco, que acolhe a célebre Capela dos Ossos e que foi alvo de obras de reabilitação.

De acordo com a agenda oficial, Cavaco Silva começa o dia, às 11:30, com uma visita ao Centro de Formação da GNR, que já se chamou Centro de Instrução de Praças e posteriormente Agrupamento de Instrução de Portalegre, estando dependente da Escola da Guarda, com sede em Queluz.

Os cursos de formação da GNR são ministrados na Escola da Guarda, não só através do centro instalado em Portalegre, como também no centro existente na Figueira da Foz.

Na unidade de Portalegre, a instrução é ministrada desde 1985 e até hoje foram formados cerca de 16.500 militares.

Da parte da tarde, o Presidente da República vai presidir à cerimónia de inauguração das obras de remodelação e ampliação das instalações da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre, que contaram com um investimento global superior a 3,1 milhões de euros.

A intervenção permitiu requalificar o lar residencial do Espírito Santo, com capacidade para 39 utentes portadores de deficiência, e a construção da Estrutura Residencial para Pessoas Idosas Doutor Plínio Serrote, com lotação para 67 idosos.

A estrutura residencial para idosos foi financiada em 75 por cento por fundos comunitários, ao passo que o lar residencial recebeu uma comparticipação de 100 por cento.

As duas valências estão em funcionamento desde dezembro de 2015.

Ainda em Portalegre, a mulher do Presidente da República visita o Centro Paroquial e Social de Urra, segundo disse à agência Lusa o presidente da direção da instituição, Marcelino Marques.

A deslocação do Chefe de Estado ao Alentejo termina, depois, com uma visita à Igreja de S. Francisco, em Évora, onde inaugura núcleos museológicos.

A igreja reabriu ao culto a 04 de outubro de 2015, após mais de um ano fechada para obras de reabilitação.

Uma das novidades da "renovada" igreja é a criação de um espaço museológico na antiga ala das celas dos monges, que vai acolher o espólio de arte sacra da igreja e a coleção de presépios do major-general Fernando Canha da Silva.

Na Capela dos Ossos, que esteve sempre aberta aos turistas durante a intervenção, foram consolidadas as ossadas e colocado, na sua entrada, um painel do arquiteto Siza Vieira alusivo à vida e à insurreição.

A requalificação da igreja envolveu um investimento de quase 4,2 milhões de euros, com uma comparticipação de 70% de fundos comunitários, através do anterior programa operacional regional InAlentejo, tendo a Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de São Pedro assegurado os restantes 30%.

Classificada como monumento nacional, a Igreja de São Francisco data de 1224, com a instalação do Convento de São Francisco, mas desse convento inicial quase nada se conhece devido às modificações praticamente totais que lhe foram introduzidas no final da Idade Média.

Mais tarde, as crónicas históricas revelam a reconstrução do edifício no início do século XV, ficando com o nome de Igreja de São Francisco, como é conhecida hoje em dia.

No interior da igreja está localizada a célebre Capela dos Ossos, macabra conceção fradesca completamente forrada por milhares de ossadas humanas recolhidas dos antigos cemitérios da cidade e também muito visitada por turistas.

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.