sicnot

Perfil

País

Homem que matou idosa em Moimenta da Beira condenado a 21 anos de prisão

O Tribunal de Moimenta da Beira condenou hoje a 21 anos de prisão um homem que violou e matou uma idosa e depois atirou o cadáver para um contentor do lixo, em Sarzedo, em fevereiro do ano passado.

Carlos Almeida foi condenado por crimes de violação, homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Carlos Almeida foi condenado por crimes de violação, homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

SIC

Carlos Almeida, de 40 anos, foi condenado pelos crimes de violação (seis anos e meio de prisão), homicídio qualificado (18 anos de prisão) e ocultação de cadáver (um ano e três meses de prisão), o que resultou na pena única de 21 anos de prisão. Terá também de pagar 80 mil euros de indemnização aos filhos da vítima.

O tribunal considerou os três crimes "gravíssimos" e que Carlos Almeida agiu "com frieza e insensibilidade perante as consequências da sua conduta", não confessando o que tinha feito e "tentando afastar de si qualquer responsabilidade".

O juiz presidente explicou que, apesar de Carlos Almeida não ter confessado os factos - pelo contrário, "negou-os e inventou uma história" - e de ninguém o ter visto a praticá-los, o tribunal deu razão à tese da acusação com base em prova indireta.

Ficou provado que a vítima, Esmeralda de Jesus, de 74 anos, esteve em casa de Carlos Almeida e que este, depois de a ter forçado a ter relações sexuais, a matou através de "asfixia mecânica", ou seja, esganando-a.

Um saco do lixo de Carlos Almeida que continha os chinelos e toalhetes com vestígios biológicos da idosa e que foi depositado, juntamente com o cadáver, no contentor situado a poucos metros de sua casa foi importante para a condenação, bem como o facto de as suas botas terem vestígios de sangue.

O tribunal considerou que se tratou de um crime de homicídio qualificado uma vez que o homem se aproveitou da debilidade da vítima, que era idosa e doente, e também atendendo à diferença física que existia entre os dois.

Depois da leitura do acórdão, o juiz presidente realçou o facto de o julgamento ter acabado antes de decorrido um ano da data dos crimes (19 de fevereiro) e apesar de Carlos Almeida só ter sido detido em junho.

"A justiça, neste caso, foi rápida", frisou, acrescentando que as pessoas têm que perceber que a justiça "não pode ser feita na rua".

Na semana passada, vários populares exaltaram-se e insultaram Carlos Almeida quando este chegou ao tribunal, onde foi depois julgado à porta fechada.

Segundo o juiz, esta é uma pena justa, que não serve para vingança, mas sim "para restabelecer a paz social e levar os cidadãos a confiar que as regras são para cumprir por todos".

Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Várias granadas e munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Mulher mata namorado em brincadeira com arma no Youtube

    Mundo

    Uma mulher do Minnesota, nos EUA, está a ser acusada de disparar mortalmente sobre o namorado quando ambos faziam um vídeo para publicar no Youtube. Monaliza Perez, de 20 anos, foi detida depois de disparar sobre Pedro Ruiz, que segurava um livro junto ao seu peito, confiante que seria o suficiente para parar a bala.

  • Comissão Europeia adota plano contra resistência a antibióticos

    Mundo

    A Comissão Europeia adotou, hoje, um plano para combater a resistência aos antibióticos, uma ameaça que mata anualmente 25 mil pessoas na União Europeia (UE) e custa 1,5 mil milhões de euros. Em paralelo ao plano, apresenta ainda regras para um "uso prudente de antibióticos".