sicnot

Perfil

País

Mulher que caiu ao rio com as filhas tinha apresentado queixa por violência doméstica

A mulher que ontem caiu ao rio com duas filhas já tinha apresentado queixa em novembro na polícia e na APAV por violência doméstica. A família vivia na zona de Rio de Mouro mas depois das queixas, a mulher foi viver com os pais para a Amadora.

(Arquivo/Lusa)

(Arquivo/Lusa)

MANUEL DE ALMEIDA

O caso estava também sinalizado pela Comissão de Menores devido a suspeitas de abusos sobre as meninas por parte do pai.

As investigações prosseguiram no âmbito do Ministério Público e da Polícia Judiciária.

A PSP diz que a mulher apresentava um acentuado quadro de depressão. Mantêm-se assim as dúvidas sobre o que terá acontecido ontem à noite, em Caxias, onde uma bebé de 19 meses morreu e uma criança de 4 anos continua desaparecida.

  • Mergulhadores procuram criança desaparecida no Tejo
    5:55

    Tragédia no Tejo

    Mergulhadores da Marinha estão envolvidos nas buscas para tentar resgatar a criança de 4 anos desaparecida desde ontem nas águas do rio Tejo, junto à zona de Caxias, Oeiras. Uma outra criança, de 19 meses, morreu. A mãe foi resgatada com vida, onbtem à noite, e vai ser interrogada pela Polícia Judiciária.

  • PJ investiga afogamento de crianças no Tejo, buscas continuam
    1:49

    Tragédia no Tejo

    A Polícia Judiciária está a investigar o caso das duas crianças afogadas, ontem à noite, no rio tejo, na zona de Caxias, concelho de Oeiras. Uma criança de 19 meses morreu e outra de 4 anos está desaparecida. As buscas para encontrar a criança começaram bem cedo na zona de Caxias. A mãe foi levada para o hospital e vai ser interrogada pela polícia.

  • Descida da maré pode ajudar a localizar criança desaparecida
    4:29

    País

    A equipa de mergulho envolvida nas operações de busca da criança desaparecida na praia da Giribita, em Caxias, Oeiras, foi retirada após um dos elementos ter ficado hoje ferido, disse o comandante Malaquias Domingues, da Capitania de Lisboa. As autoridades acreditam que com a descida da maré seja mais fácil localizar a criança desaparecida, como explicou, à instantes, o Comandante da Capitania do Porto de Lisboa, Malaquias Domingues.

  • Buscas por criança desaparecida continuam na praia de Caxias
    4:16

    Tragédia no Tejo

    As autoridades continuam à procura da criança de 4 anos que está desaparecida desde ontem à noite no Tejo, junto à praia de Caxias. Os mergulhadores envolvidos tinham esperança de encontrar o corpo quando a maré estivesse mais baixa, mas até agora ainda não encontraram nenhum vestígio do desaparecimento. A Polícia Judiciária ainda não conseguiu falar com a mãe do bebé de 19 meses, que acabou por morrer, e da criança desaparecida, pois ainda se encontra hospitalizada no Hospital Santa Maria.

  • Crianças que caíram ao rio em Caxias eram do sexo feminino
    1:09

    País

    Três pessoas caíram, esta segunda feira, ao rio na zona de Caxias, duas delas são crianças do sexo feminino. Uma das raparigas acabou por morrer no local e o adulto foi resgatado pela Polícia Marítima, como explicou o comandante Malaquias Domingues da Capitania do Porto de Lisboa.

  • Polícia Marítima prepara operações de mergulho para encontrar criança desaparecida
    1:06

    País

    As operações de busca da menina de 4 anos desaparecida em Caxias, Oeiras, vão incluir operações de mergulho da Polícia Marítima, de acordo com o Comandante da Capitania do Porto de Lisboa. No local estão ainda homens a pé a patrulhar as praias. Uma bebé de 19 meses morreu a noite passada numa praia e uma criança de 4 anos está desaparecida na mesma zona desde o início da noite. A Polícia Judiciária está a investigar as circunstâncias em que tudo aconteceu.

  • Mergulhadores interrompem buscas por criança no Tejo
    1:08

    Tragédia no Tejo

    Foram interrompidas as buscas com mergulhadores pela criança de 4 anos que está desaparecida desde ontem à noite no Tejo, junto à praia de Caxias. Os mergulhadores envolvidos tinham esperança de encontrar o corpo quando a maré estivesse mais baixa, voltarão ao mar amanhã de manhã. A Polícia Judiciária ainda não conseguiu falar com a mãe do bebé de 19 meses, que acabou por morrer, e da criança desaparecida, pois ainda se encontra hospitalizada no Hospital Santa Maria.

  • Quando se confunde o pedal do travão com o acelerador
    0:38

    Mundo

    Na China, chegam imagens de um acidente fora do normal. Um homem parou o carro e saiu para cumprimentar um amigo. Enquanto conversavam, a viatura começou a descair lentamente. O condutor correu de imediato para o carro. Com as mãos já no volante, tentou evitar o pior mas em vez de carregar no travão, carregou no acelerador.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.